6 dicas para deixar seu Linkedin atrativo para empresas

Se diferenciar dos demais concorrentes é a peça-chave para ter o emprego dos sonhos

Da Redação
16 de Março de 2018

Imprimir o currículo, colocá-lo debaixo do braço e sair à procura de um emprego – modelo tradicional para buscar uma nova oportunidade no mercado –  já é uma tática ultrapassada. A internet, por exemplo, é uma das responsáveis por mudanças neste procedimento. E, por isso, oferece novos caminhos para os profissionais.

Hoje em dia, as redes sociais têm auxiliado muita gente a encontrar um novo emprego. São grupos de profissionais de uma área, onde os participantes compartilham vagas e empresas anunciam, por exemplo. Mas, uma plataforma – que hoje conta com mais de 29 milhões de usuários somente no Brasil –  consegue unir profissionais a empresas: o Linkedin.

Diferentemente de outras plataformas, o perfil no Linkedin deve ser diferente das demais que existem, pois para chamar a atenção de empresas empregadoras, ele deve ser mais formal. E, na hora de editar o perfil muita gente ainda encontra dificuldade, assim como criar um currículo físico. Pensando nisso, Fábio Procópio, líder de comunicação da Eureca, consultoria especializada em processos seletivos, dá algumas dicas sobre como utilizar melhor a plataforma.

Jamais mentir
Alcançar os requisitos de uma oportunidade pode ser uma tarefa árdua e a tentação de exagerar habilidades está sempre presente. Porém, inventar a certificação em um curso ou trocar o “Básico” por “Avançado” na fluência em um segundo idioma, por exemplo, é uma péssima maneira de tentar se destacar.

Seja visto
Em uma era da profusão frenética de selfies, é inadmissível que o perfil do Linkedin continue sem que o empregador tenha ideia de quem o interessado seja. Segundo Fábio Procópio, as empresas não vão contratar por conta do visual, mas uma fotografia apresentável aumenta a credibilidade do candidato. Não precisa ser uma fotografia de braços cruzados, de terno ou gravata, principalmente se a sua personalidade, expectativas e estilo de vida fogem do tradicionalismo ou sistemas engessados.

Indicações

Tendo como base um perfil bem completo, é primordial acrescentar as suas “Skills”, ou seja, as suas aptidões. Além disso, as indicações de terceiros são muito importantes para validar sua maestria. Por isso, indique para ser indicado sempre que possível, a retribuição conta muito neste fator.

Seja acessível

Após a elaboração de um currículo, não faz sentido mantê-lo privado, até por que as empresas dificilmente vão conseguir entrar em contato. Da mesma forma, é crucial manter um engajamento no site, “Então compartilhe informações, notícias, curta as informações que as pessoas postam e comente. Isso é muito importante porque mostra que você está ali ativo, que você está interessado”, recomenda o especialista.

Visite e seja visitado

O Linkedin também permite que os usuários saibam quem visitou seu perfil e, infelizmente, essa opção acaba sendo subestimada. Saber quem visitou o perfil é uma vantagem estratégica e uma chance de conquistar novos contatos. Então se um profissional visualizou o seu perfil, é recomendável retribuir a visita.

Foco

Assim como em qualquer rede social, os excessos também não são bem vistos no Linkedin. O contato com diversos profissionais pode ser empolgante, porém, adicionar pessoas deliberadamente não é uma boa estratégia e o foco é fundamental. O coach salienta que é indispensável usar a rede social de maneira inteligente porque senão, o seu perfil pode se voltar contra você. Portanto, seu perfil não deve conter fotografias que você postaria no Facebook, por exemplo, ou posicionamentos políticos polêmicos e polarizados.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail