Gestão

A engenharia focada em pessoas

Jacqueline Sobral
14 de setembro de 2009

A Chemtech mais uma vez se destacou na pesquisa feita pelo Great Place to Work, mantendo-se há cinco anos na lista das melhores. A empresa investe em programas de atração de talentos que capacitam profissionais não apenas para a companhia, mas também para o mercado, em ferramentas de comunicação que privilegiam a troca horizontal entre colaboradores e a direção, e em ações que valorizam os seus executivos. “Nosso desafio é entender as necessidades individuais de cada colaborador e transportar isso para uma realidade coletiva. Todos têm suas aspirações, problemas, emoções, entre outras coisas, que não podem ser desprezadas”, resume a diretora de recursos humanos da companhia, Denise Cardoso.

Três práticas de RH se destacam na Chemtech e foram alvo de premiação neste ano: recrutamento e seleção; programas para executivos; e práticas em comunicação. Na primeira, duas ações se sobressaem por serem mais do que simples processos seletivos, tendo como um dos principais objetivos o ensino e a preparação para o mercado de trabalho, não necessariamente na Chemtech: a Maratona Internacional de Engenharia e o programa Trilha do Sucesso.

A Maratona, realizada uma vez ao ano, é uma competição que integra universitários de toda a América Latina e os capacita em ferramentas importantes no dia a dia dos engenheiros. Na edição deste ano, realizada em Salvador (BA), participaram 20 estudantes da Argentina, Brasil, Colômbia e Peru – todos com as despesas custeadas pela Chemtech. O evento dura quatro dias e tem como objetivo estimular os universitários a participar de uma série de tarefas de engenharia, promovendo intercâmbio entre as instituições de ensino e desenvolvendo talentos, que podem ser incorporados aos quadros da Chemtech. “Neste ano, por exemplo, em uma das tarefas, os participantes tinham de escolher uma tecnologia para maximizar a rentabilidade de uma unidade de processamento de gás natural”, explica Denise.

Já no programa Trilha do Sucesso a empresa vai a universidades de todo o país para convidar os estudantes de engenharia a participar de um curso com carga horária de 16 horas que aborda temas como autoconhecimento, eficiência nas entrevistas de emprego e processos seletivos, como se comportar em dinâmicas de grupo, redução da timidez ao falar em público, entre outros. Ao final do programa, todos recebem feedback de seu desempenho e certificado de participação. E os alunos com melhores resultados são convidados a estagiar na empresa.

Desenvolvimento executivo
Além de investir no recrutamento dos melhores profissionais, a empresa aplica recursos no constante aprimoramento e capacitação dos mesmos. Em 2006, a organização criou a Universidade Corporativa Chemtech (UCC), que tem como uma das principais ações a oferta de mestrados in company em engenharia química, de MBAs customizados em gerenciamento de projetos, além de incentivar a participação dos estagiários e dos funcionários de níveis técnicos, administrativos e operacionais em conferências, seminários, cursos técnicos de idiomas, comportamentais e de gestão, contribuindo parcial ou integralmente com os estudos. Uma das principais missões da UCC é auxiliar o processo de autodesenvolvimento dos colaboradores.

Aos seus executivos, a empresa oferece também a oportunidade de participar de seminários, congressos e cursos de reciclagem, seja no Brasil ou no exterior, e de se preparar para a obtenção de certificados e para a redação de artigos técnicos. A ideia é proporcionar todos os meios e estruturas necessários para o desenvolvimento do trabalho, sem deixar de lado a preocupação com a vida pessoal.

Essa aposta da empresa reflete também em seu plano próprio de cargos e salários. Para todas as carreiras, a empresa faz pesquisa salarial e cria faixas compatíveis com o mercado. Além disso, todas as movimentações salariais são baseadas nas avaliações de desempenho que, por sua vez, são respondidas pelo próprio funcionário e pelo seu superior (ou superiores). Depois disso, é feita uma reunião de feedback, na qual cada ponto da avaliação é discutido até se chegar a um consenso. O resultado final da avaliação é passado, então, ao RH que, durante o estudo de movimentações salariais, monta um grande panorama da empresa, com a avaliação de todos os profissionais, e conversa individualmente com cada gerente, para discutir os grupos. Os gestores da empresa acreditam que todas as pessoas possuem um talento, só cabe a eles descobrirem de que forma esse talento se apresenta melhor.

Outro detalhe importante é que a Chemtech, diferentemente do que se pratica no mercado, dá o mesmo peso para a carreira gerencial e para a carreira técnica, pois entende que ambas são de extrema importância para o crescimento e o sucesso do negócio. Uma prática que também faz parte da gestão de pessoas da empresa do grupo Siemens é a bonificação por mérito, com a finalidade de motivar ainda mais os funcionários a quererem desempenhar um papel merecedor de destaque e gerador de resultados positivos.

Todos a par do que acontece
No quesito comunicação, a Chemtech valoriza a transparência e a informalidade e, para isso, usa o e-mail como principal ferramenta. “O diretor-geral e os demais diretores enviam e-mails a todos os colaboradores semanalmente, deixando as equipes a par da atual situação da Chemtech, seus principais projetos e conquistas. Acredito que a comunicação aberta com os funcionários é a nossa prática de maior destaque”, explica a diretora de RH.

Uma ferramenta que também faz sucesso é a intranet, o principal canal de comunicação da empresa com seus funcionários, que mantém uma linguagem simples, direta, objetiva e informal, com o objetivo de ser agradável e proporcionar uma rápida leitura. Diariamente, três notícias novas, que trazem conteúdo relevante para toda a empresa e informações de todos os escritórios, são inseridas no sistema com a finalidade de atualizar os funcionários. Também foi criada uma seção chamada “plantão”, que ocupa uma das áreas principais da intranet e funciona como uma espécie de Twitter, com mensagens curtas e quase “em tempo real”. Há, também, na intranet diversas áreas destinadas à participação dos próprios colaboradores.

Para promover a integração e a circulação de informações entre os seus escritórios, a Chemtech criou o Comitê de Atenas, formado por um grupo de funcionários proativos e engajados, representantes de cada localidade da empresa, que ficam responsáveis por redigir toda semana um texto com o resumo dos principais acontecimentos em seus respectivos escritórios e enviá-lo por e-mail ao departamento de comunicação. As novidades, então, são analisadas, selecionadas, e viram notícias na intranet corporativa. Com isso, a empresa gera um fluxo de informação multidirecional, permitindo que uma boa experiência adquirida em um trabalho, por um determinado profissional ou equipe, possa ser aplicada e replicada por outras equipes e em outros escritórios da organização.

Além do comitê, há também duas ações voltadas para a integração: a Web TV e a distribuição de revistas do grupo Siemens. A primeira é um programa semanal de vídeo, de formato caseiro e produzido internamente, que traz uma ou duas reportagens sobre os funcionários, sobre eventos importantes, sobre vídeos institucionais ou sobre novos parceiros. A Web TV pode ser vista em qualquer computador da empresa, em qualquer escritório da companhia ou até mesmo na casa dos colaboradores. A outra iniciativa consiste em distribuir periodicamente a todos os funcionários exemplares de publicações organizadas pela Siemens Brasil e pela Siemens AG. O grande objetivo é levar aos profissionais da Chemtech notícias do que está acontecendo no mundo do grupo empresarial.

Com o intuito de disseminar os valores e a cultura da empresa e alinhar as estratégias de todas as áreas, há, ainda, a produção de uma newsletter e a realização de encontros corporativos, inclusive com a participação de estagiários, e de reuniões mensais de gerentes. Entre os temas desses encontros estão os objetivos da empresa no momento, quais projetos estão em negociação, quais os motivos de determinadas viagens, o que as equipes comercial e de marketing vêm fazendo, quais são as novidades da área de RH e que funcionários estão ingressando na empresa e quais estão sendo alocados. “Temos uma comunicação muito aberta e direta com os colaboradores”, ressalta Denise. “Eles precisam estar satisfeitos e estimulados, pois são o nosso principal capital e só por meio deles a empresa consegue atingir os seus objetivos.” (Jacqueline Sobral)

Visão correta

Empresa estimula funcionários a indicar candidatos

Desde o início do Trilha do Sucesso, já foram formadas 64 turmas, em um total de 1.216 alunos de 22 universidades em 15 Estados brasileiros. O programa também foi responsável pela contratação de 170 estagiários para os escritórios da empresa. Para captar talentos, a Chemtech investe, ainda, no patrocínio de feiras acadêmicas e estimula os seus próprios funcionários a indicar profissionais – na visão da empresa, os colaboradores são ótimos recrutadores, pois conhecem bem o perfil e a cultura da Chemtech e são comprometidos com os resultados e as metas da companhia.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail