A parte mais fácil

    0
    202
    Rose, da Odontoprev: o primeiro processo implementado é a gestão de desempenho

    Depois de consolidada a fusão das empresas no que tange às questões jurídicas, é chegada a hora de unificar os processos internos. Segundo Fernando Tadeu Perez, diretor da FTPerez Consultoria, esse processo não se trata de um bicho de sete cabeças. “É preciso colocar o assunto na agenda da fusão, deixar o pessoal trabalhar dentro de um cronograma realístico e oferecer as condições físicas e de orçamento necessárias”, aponta.

    Entretanto, ele adverte que, nesse caso, a pressa é inimiga da perfeição. “Os altos mandatários logo querem fazer as sinergias sugeridas pelas consultorias, muitas vezes formadas por bons alunos recém-formados, que tratam o tema como se estivessem fazendo um trabalho de pós-graduação ou MBA”, critica.

    “Não raro, eles atropelam o sistema e acabam prejudicando o processo de fusão, pois começam a acontecer erros primários nas folhas de pagamentos, na administração dos benefícios, nos planos de saúde e assim por diante”, completa.

    A Totvs e a Odontoprev adotaram soluções “caseiras” para a unificação dos processos e ferramentas de RH. Na maior empresa brasileira de software, as folhas de pagamentos continuaram rodando de forma separada. Também foi feito todo um estudo do plano de benefícios, atualização de cargos e salários, treinamentos e agora está sendo feita uma padronização geral de processos e indicadores, além da reparametrização de sistemas. “O ERP que adotamos é Microsiga; para o RH, o sistema que já rodava na Totvs é RM, que tem a maior base de pessoas e estamos migrando a folha da Datasul também para RM. Adotamos algumas ferramentas de tecnologia da Datasul. Na verdade, estamos utilizando o estado da arte de todas as marcas que a empresa comercializa e a decisão também foi pragmática, analisando o que já estava implantado e a relação custo-benefício”, relata Maria de Fátima Albuquerque, diretora de relações humanas da Totvs.

    Já na Odontoprev, o que prevaleceu foram as políticas e processos de RH da maior operadora de odontologia do país, pois as empresas adquiridas eram menores e terceirizavam os principais serviços, como folha de pagamento. “Era muito mais a parte operacional de RH que existia e ainda existe nas regionais, que funcionam como um elo de recursos humanos hoje”, explica Rose Gabay, diretora de RH.

    Ela afirma que, depois de concluído o processo de aquisição, a área de RH da Odontoprev faz toda a análise de cargos e salários, benefícios, custo de unificação, mas o primeiro processo que é implementado e visível para todos os colaboradores é a gestão de desempenho. “Temos um processo estruturado, feito por meio de sistema e imediatamente já o levamos para a empresa adquirida. Promovemos um treinamento com todo mundo e eles passam a fazer parte do nosso programa. O sistema de gestão de desempenho tem metas, avaliação, indicadores e os funcionários também passam a integrar o modelo de bônus e PPR da empresa”, detalha. (Vanderlei Abreu)

    [fbcomments]