A qualquer hora

0
358

No Brasil, 62% de empresas privadas possuem políticas de horários flexíveis no trabalho, em 2011. Os dados são do International Business Report 2011 (IBR), feito pela Grant Thornton, e revelam uma queda de 21% nas políticas desse tipo com relação ao ano passado, quando 83% dos empresários ouvidos diziam que suas companhias trabalhavam com flexibilidade de horários. Apesar disso, o percentual brasileiro ainda está acima da média global de 64%.

“Com a atual escassez de mão de obra qualificada, as empresas precisarão ter diferenciais para reter talentos e, certamente, esse tipo de ação, que busca estabelecer um equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal do funcionário, tem de começar a crescer”, acredita Javier Martinez, responsável pelo IBR na América Latina. Segundo ele, a criação de políticas nesse sentido ainda não acontece tanto na prática, mas os empresários brasileiros devem esquecer questões culturais e dar maior flexibilidade, lembrando os diversos benefícios que isso pode trazer para a própria empresa.

 

[fbcomments]