Carreira e Educação

Ajuda profissional

13 de junho de 2014
Madalena Feliciano
Madalena, do IPC: resolver dilemas

Cada vez mais complexa, a vida no ambiente corporativo parece pregar peças. A cada nova conquista alcançada, três novos desafios aparecem na agenda dos profissionais. Para vencer essa espécie de hidra corporativa, é preciso manter os pés no chão, a cabeça no lugar e ter um bom suporte das pessoas próximas para não transformar a sua vida (e sua carreira) em um pesadelo.

Tem sido cada vez mais comum profissionais de várias áreas e setores sentirem uma pressão constante, tendo de lidar com diversas situações que não foram vistas em nenhum dos cursos que fizeram ou nos milhares de livros que leram. Isso significa que é preciso tomar decisões complicadas e aguentar o estresse do dia a dia sem deixar que isso corroa a saúde de cada um – e a da empresa também. Porém, com pessoas certas ao lado, é possível lidar melhor com a rotina nada fácil de fazer uma empresa crescer.
“Uma dessas pessoas é o mentor. Ele é um conselheiro, que pode ser indicado pelas pessoas que você admira, ou até pela empresa. Ele poderá ajudá-lo a resolver dilemas, reconhecer seus erros e montar seu plano de carreira. Por ter mais know-how e um olhar neutro, de fora de tudo o que está acontecendo, ele opina sobre o que funciona ou não, e sobre aquilo que acredita que pode melhorar”, comenta Madalena Feliciano, diretora do Instituto Profissional de Coaching (IPC).

O papel do mentor não é proteger o mentorado, e sim guiá-lo. “Todos erram, faz parte. Porém, o mentor deve, além de evitar as frustrações, ajudar o seu cliente a passar por elas da melhor forma, oferecendo alternativas plausíveis – e deixando que o próprio mentorado escolha o que mais lhe agrada”, explica.

Indicar o caminho
A especialista conta que ter um mentor não é algo definitivo para a carreira, mas pode ajudar qualquer profissional que esteja em dúvida e não saiba qual caminho seguir. “Você deve procurar nesse profissional alguém que não apenas possua prioridades e valores parecidos com os seus, mas que possua o que falta em você. Se você trava na hora de expor sua opinião em reuniões importantes, talvez seja a hora de procurar um mentor que fale bem em público – e possa ajudar nessa questão”, exemplifica Madalena.

#L# Segundo a diretora do IPC, as principais questões profissionais que fazem com que seja procurado um mentor estão relacionadas às horas das mudanças: a dúvida em aceitar – ou não – uma nova proposta de emprego, não estar bem decidido sobre qual curso de especialização fazer, não saber como conversar com o chefe para pedir um aumento ou promoção ou até nas dificuldades para resolver conflitos.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail