As pessoas movem o mundo. Nós movemos as pessoas

0
3091
* Valores

Confira os valores da ABRH-Brasil

Postura ética e apartidária
Imparcialidade, transparência e lisura
Para promover uma comunidade comprometida com melhores práticas, que leve o melhor conteúdo às empresas e instituições, precisamos ser imparciais, transparentes e corretos.

Conectividade
Conectar para compartilhar
Promover uma rede de contatos global, que facilite o acesso de pessoas e empresas a melhores práticas em gestão de pessoas, facilitando a troca de ideias e conhecimento.

Crescimento sustentável
Responsabilidade para crescer
Crescer de forma responsável, para manter a qualidade do trabalho desenvolvido e continuar provendo acesso a serviços e oportunidades a todos os cidadãos, agora e sempre.

Inclusão
Conteúdo para todos
O conteúdo não tem público-alvo nem restrições. Todo o conhecimento e as ideias produzidas de forma colaborativa são democráticos e estão disponíveis para todos.

Retorno à sociedade
Trabalho para mudar o cenário
A ABRH acredita que a sua forma de trabalhar tem um potencial enorme para mudar o cenário social, político e econômico do país.

Colaboração
Um trabalho de todos
A ABRH surgiu de forma colaborativa e funciona assim até hoje. As melhores práticas apenas serão alcançadas com a colaboração de cada uma das pessoas envolvidas.

Uma imagem que denote perenidade e simplicidade, com um forte impacto visual a partir de um ícone moderno, capaz de traduzir o orgulho de nossa brasilidade e, mais do que isso, que aponte as melhores direções para a construção de uma gestão de pessoas cada vez mais forte e melhor. Assim é a nova marca da Associação Brasileira de Recursos Humanos, que deixa de lado o termo “Nacional” em sua sigla e passa a ser ABRH-Brasil.

A mudança, que começa a valer neste mês, é uma das ações de comemoração do cinquentenário da associação e marca uma mudança significativa tanto interna quanto externamente, como explica Leyla Nascimento, presidente da entidade. “Não é preciso muito esforço para perceber que a complexidade e o volume das demandas e desafios sobre as empresas têm crescido de forma exponencial nos últimos anos. Esse cenário tem exigido das organizações e das pessoas uma capacidade de se reinventar com mais frequência”, conta.

Por essa razão, continua a presidente, rever estratégias, propósito, missão e valores é um item mais e mais presente na agenda dos principais líderes para fortalecer suas organizações (e suas marcas) em um mercado altamente competitivo. E os esforços não param por aí: essas mudanças também contribuem para fortalecer a relação de uma organização com seus públicos estratégicos, aumentando a percepção, por parte destes atores, do valor dela em seu campo de atuação. Assim, mais do que trabalhar para levar aos associados os novos anseios e a essência da entidade, há um trabalho junto àqueles que a compõem para alinhar as paixões e forças nesse sentido.

Criação colaborativa
“A identidade visual de uma marca reflete seus valores, sua missão, sua posição diante do cliente e do mercado, entre outras questões. Pode não parecer, mas as marcas e identidades visuais também têm prazo de validade. Ao mesmo tempo em que, para dar conta de tantas demandas, as organizações se reinventam, da mesma forma a marca deve evoluir para representar e sintetizar da melhor maneira os valores e propósitos dela para os públicos com os quais ela se relaciona”, reforça Rodrigo Cândido, diretor de marketing da ABRH-Brasil.

Ele explica que o momento certo para uma mudança visual de uma empresa é adequado sempre quando se quer reposicionar ou mostrar que ela está evoluindo e se modernizando. “E a marca deve acompanhar essa evolução, criando uma nova imagem para, também, acompanhar os anseios do público-alvo, que vive em constante mudança, e adequar-se às novas expectativas do mercado”, diz.

Um exemplo dessa evolução, e já descrito neste texto, é a inclusão de “Brasil” na marca da ABRH. Nos últimos anos, como lembra Elaine Saad, vice-presidente da entidade, a ABRH ampliou seu posicionamento internacional, levando para outros países, por meio da participação em eventos e em parcerias com outras associações, nossas melhores práticas em gestão de pessoas – por isso era necessária uma maior identificação da marca com nosso país. “Ao mesmo tempo, também entramos em contato com outras práticas e ideias. Acreditamos e incentivamos a criação colaborativa, em que todos se conectam e trocam experiências e conteúdo, e isso está presente neste novo posicionamento da ABRH”, complementa Elaine.

#Q#

* Propósito

Prestes a completar meio século de vida, a Associação Brasileira de Recursos Humanos apresenta sua nova marca. Mais do que um novo visual, a agora ABRH-Brasil traz uma reconstrução de sua essência, propósito, missão, visão e valores em função dos desafios no tema “pessoas” pelos quais empresas, sociedade e país passam. Confira, a seguir, o que está por trás da ABRH-Brasil:

Essência
A esseÌ‚ncia da marca representa tanto os valores de uma associação, quanto seus objetivos. Como a ABRH aspira mover as pessoas, a figura da bússola nesse processo foi bem representativa. Não existem caminhos certos numa bússola, existem direções. Cada pessoa sabe que direção irá seguir, mas, seja qual for a que ela escolha, estaremos caminhando e crescendo ao lado dela sempre, rumo ao futuro.

Propósito
Com a essência definida, chegou-se ao propósito: “As pessoas movem o mundo. Nós movemos as pessoas”. O objetivo é inspirar, atualizar e desenvolver a comunidade de RH. A associação é a conexão entre pessoas, empresas, ideias e o conhecimento.

Missão
Fomentar uma comunidade inovadora e colaborativa que conecte diferentes atores do cenário de relações do trabalho, com o objetivo de difundir as melhores práticas em gestão de pessoas.

Visão
Ter representatividade global e ser fonte de referência nacional na construção colaborativa de conhecimento e conteúdo em gestão de pessoas, até 2025.

Credibilidade e história
O processo de criação da nova marca foi dividido em três etapas, durou 18 meses e foi realizado pela agência Binky, do Rio de Janeiro, que tem entre seus clientes empresas como Ticket, Pfizer, Prefeitura do Rio de Janeiro e Vale. Em um primeiro momento do trabalho, foram feitas pesquisas com os associados da ABRH e com executivos para entender como a associação se posicionava e como esses públicos a percebiam. “Foi uma etapa importante para mapear o mercado em que a ABRH atua, bem como as forças apresentadas pela entidade”, diz Cândido.

A credibilidade que a entidade possui, construída nos seus quase 50 anos de existência, sua capilaridade (está presente em praticamente todo o território nacional por meio de suas seccionais), a competência técnica dos voluntários que a compõem, sua representatividade nacional e internacional, bem como a dimensão que o Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas (CONARH) adquiriu, tornando-se o segundo maior evento do setor, no mundo, um espaço diferenciado de criação e troca de conhecimento, são alguns dos aspectos levantados como exemplos de forças da ABRH.

O segundo passo do processo de criação de marca contou com um workshop sobre branding, e foi seguido pela etapa final de alinhamento. Nesse ponto, foi elaborado um diagnóstico a partir dos dados coletados e, por meio de reuniões de um grupo estratégico criado, foram formatados, e validados posteriormente, os valores corporativos essenciais da ABRH.

Com esse passo finalizado, atingia-se um grande objetivo: desenvolver uma estratégia de marca para que a ABRH se tornasse referência tanto pela tradição e experiência quanto pela inovação e flexibilidade. “Por meio dessa estratégia é que a entidade fortalecerá sua presença no mercado, aumentando seu reconhecimento junto a todos os tipos de público: de grandes empresas aos novos profissionais”, diz Roberto Munotreanu, ou Betinho, como é conhecido, sócio-fundador e orientador criativo da Binky.

* Futuro
Reflexão estratégica
Para pensar no futuro da ABRH-Brasil, foi realizada em Gramado (RS) a reflexão estratégica ABRH-2020. Foram três dias em que a diretoria executiva da ABRH, staff e convidados se reuniram para pensar e se preparar para os desafios dos próximos anos.

Rumo ao futuro
E é com a confiança de cada um desses públicos e dos voluntários e pessoal de staff que compõem a ABRH que, acredita Leyla, será possível impulsionar o setor rumo ao futuro. A expectativa da presidente da associação, que traduz um caminhar a um novo patamar, está amparada no novo propósito da entidade: As pessoas movem o mundo. Nós movemos as pessoas. “Ou seja, o objetivo da ABRH é inspirar, atualizar e desenvolver a comunidade de recursos humanos. Ela é a conexão entre pessoas, empresas, ideias e o conhecimento”, conta Leyla. “O CONARH é um belo exemplo disso, além de outros fóruns que realizamos, como o de Presidentes, que chega a reunir mais de 100 líderes de grandes empresas no Brasil, e o de liderança, entre outros”, destaca. “Com esta mudança, temos a certeza de estarmos na direção certa”, finaliza.
 

Nova marca ABRH-Brasil

 

[fbcomments]