Business partner torna RH mais estratégico para o negócio da empresa

    0
    881

    Novo conceito visa disseminar uma visão única, integrada e
    ágil da área no segmento de aços longos

    O segmento de aços longos da ArcelorMittal deu um passo importante para integração de sua área de recursos humanos. A empresa adotou o business partner (BP) na estrutura de RH no primeiro semestre de 2016 e já vem colhendo bons resultados nesse período. O BP é o profissional cujo papel é aliar o conhecimento sobre os processos de gestão de pessoas na organização e também acerca dos negócios. A sua função é elaborar estratégias de alinhamento e gerar resultados mais eficientes para todos.

    Os principais objetivos alinhados com esse conceito é trabalhar de maneira integrada, desenvolvendo pessoas e construindo o negócio de maneira mais sustentável. “Antes não estávamos focados em desenvolver pessoas. Apagávamos incêndios. Nós tínhamos uma visão para muitos assuntos gerais”, explica Paula Harraca, gerente-geral de RH da ArcelorMittal Aços Longos e líder do projeto.

    Para a executiva, trata-se de uma quebra de paradigma na empresa. “É um modelo inovador, que torna o RH mais estratégico na tomadas das decisões sobre as pessoas e que visa disseminar o empoderamento das lideranças”, aponta.

    Implementação
    As discussões para a implementação do BP tiveram início em 2015 e levaram nove meses após a superação de diversas etapas. Inicialmente, foram mapeadas boas práticas no mercado. Os modelos utilizados pela Vale, Banco Itaú e Bosch nortearam os primeiros debates.

    Segundo a executiva, as dificuldades enfrentadas no decorrer do projeto foram respaldas pelo alto nível de direção da empresa.  O time responsável pelo projeto era formado por sete gerentes das unidades industriais e comercial e o papel de sponsor ficou a cargo do vice-presidente de RH e TI da companhia. Uma dica repassada pela gerente-geral é de que não é recomendável implantar o processo de BP caso não haja uma área de solução próxima e dando suporte. “A estrutura se fez muito importante para o sucesso do negócio”, afirma Paula.

    Equipe Executiva de RH- Aços Longos

    Resultados
    Segundo ela, o maior ganho com a adoção do conceito de business partner é a constatação do cuidado real com as pessoas. “Existe a percepção de diretores e gerentes de que, a partir de agora, em toda tomada de decisão sobre pessoas, o BP está junto. Eles reconhecem muito esse novo papel, principalmente para assuntos estratégicos como ser o planejamento sucessório, e os planos de desenvolvimento individuais”, diz.  As sinergias com as áreas comercial e de negócios do segmento de Aços Longos foram outro aspecto salientado ao longo do trabalho.

    Ela lembra ainda outros benefícios qualitativos e quantitativos aferidos ao longo do tempo. Para se ter ideia, a mudança trouxe uma economia de R$ 7,2 milhões (cerca de 16% menor) no custo da área na comparação com 2016. Apenas no primeiro semestre de 2017, a redução de custo já atingiu aproximadamente 14% menor na relação com 2016.

    Uma das explicações para esse resultado é a simplificação e padronização de processos. Um exemplo é que, anteriormente, existiam 21 processos para o recrutamento e treinamento de empregados no segmento. Hoje, são apenas dois (um de treinamento e outro de recrutamento). A centralização da folha de pagamentos é outra estratégia nesse sentido.

    Próximos passos
    De acordo com a profissional da ArcelorMittal, a partir de agora, a ideia é trabalhar pela consolidação do projeto. “O RH estava subordinado à área operacional. Hoje, o RH está sob a responsabilidade da própria área, mantendo uma governança compartilhada com as lideranças do negócio”, destaca. E para alcançar êxito nessa transição, a executiva aponta os caminhos. “A intenção é atuar como agente de mudança, ser percebido como parceiro estratégico, possibilitar uma maior sinergia e integração das áreas, definir metas desafiadoras e manter uma comunicação clara”, finaliza.

    [fbcomments]