Caminhar seguro

0
588

Desde que entrou na Perfetti van Melle do Brasil, fabricante de balas e gomas de mascar, detentora das marcas Mentos e Fruittella, há sete anos, Joana Camargo Ferreira já passou por algumas mudanças. Do estágio à gerência de produto Mentos Gomas, com direito a um intercâmbio na matriz italiana, foi apenas uma delas. A executiva foi, também, uma das profissionais da companhia que teve seu rendimento recompensado com a participação no Next Step, programa de identificação e desenvolvimento de colaboradores com competências diferenciadas e capacidade de liderança para formar equipes de alta performance. Joana lembra que, assim que voltou do intercâmbio, foi surpreendida pelo convite para participar desse programa, o que a deixou bastante motivada. “Foi ótimo, pois trata-se de um treinamento de alto nível e que poucas empresas proporcionam aos seus funcionários – isso mostra que realmente acreditam no meu potencial”, afirma.

Ela ainda não sabe o resultado do programa, mas garante que, independentemente disso, o Next Step foi de extrema importância não só para a troca de informações e experiências com profissionais de outras áreas da companhia, mas também para desenvolver sua capacidade de liderança e de trabalho em equipe. “Em um dos módulos, tivemos de montar um projeto de construção de um elevador, que, inclusive, tinha de funcionar, o que tornava o trabalho muito complexo. Para tanto, tivemos de nos dividir em equipes, com líderes, gestores, executores, enfim, uma estrutura de trabalho completa”, conta a executiva. 

A primeira turma do programa criado pela Perfetti (e do qual Joana fez parte) foi iniciada em 2006, com a participação de 30 funcionários de diversos níveis da companhia e concluída no final de 2008, com a detecção de 11 novos talentos, ainda não divulgados. A partir de setembro, esses profissionais serão trabalhados individualmente, por meio de ações específicas que podem ser coaching, job rotation, MBA ou até mesmo intercâmbio em filiais da empresa em outras regiões do mundo, elaborados de acordo com os resultados pessoais obtidos no Next Step e no dia a dia de trabalho.

Ministrado pela mhconsult, o programa é dividido em sete módulos: estratégia de negócios (20 horas); finanças (16 horas); gerenciamento de projetos (16 horas); análise de problemas e tomada de decisão (16 horas); liderança empreendedora (16 horas); comunicação, negociação e assertividade (16 horas); e relações estratégicas de trabalho e construção de equipe de alta performance (16 horas).

Postura de trabalho
Segundo Cynthia Bezerra, diretora de RH da empresa, a ideia do Next Step surgiu da necessidade de proporcionar aos colaboradores uma reflexão sobre sua postura de trabalho, bem como fazer com que os mesmos entendam a sua importância para a performance estratégica da empresa. “O programa foi criado para fazer com que as pessoas desenvolvam sua capacidade profissional por meio da compreensão do negócio e sua relação com as pessoas e processos”, completa.

Com o sucesso do primeiro, a companhia já lançou o Next Step 2, em que mais 30 funcionários cursarão até o final de 2009 os mesmos módulos de treinamento, com o objetivo de se tornarem os próximos talentos da companhia. A única diferença, nesse segundo programa, como explica Cynthia, é que a companhia focou os profissionais de cargos mais operacionais, como é o caso dos funcionários da fábrica. “Um monitor, por exemplo, pode ter talento para se tornar um supervisor. Mas, para isso, é preciso dar treinamento e ajudá-lo a desenvolver habilidades de liderança e tomada de decisão, entre outras”, explica a diretora.

A ideia de mudar o foco dessa edição do programa surgiu da perspectiva de olhar a organização como um todo, uma vez que podem existir talentos em todas as áreas. “Temos vários casos na Perfetti de profissionais que começaram no chão de fábrica e que, hoje, ocupam cargos mais altos em funções administrativas. E para achar esses talentos é preciso olhar para a empresa como um todo”, ressalta Cynthia.

Como reflexo dos resultados obtidos pela Perfetti van Melle até agora, o programa já se tornou parte estratégica do RH da companhia. “É algo que incentiva os funcionários e nos ajuda a desenvolver talentos in house. Vamos realizar um programa por ano”, conclui a diretora de RH.

[fbcomments]