Gestão

“Como Engajar as Empresas com a Diversidade Racial” é tema de estudo

Estudo contou com 1798 pessoas, entre profissionais, estudantes, profissionais de RH, gestores e especialistas de 24 estados mais o DF

Da Redação
19 de Abril de 2018

Um estudo intitulado Black In – Como Engajar as Empresas com a Diversidade Racial, realizado pela Santo Caos, com o apoio da ABRH Brasil e da Faculdade Zumbi dos Palmares, levantou dados sobre perfis comportamentais de profissionais negros e o preconceito no mercado de trabalho.

O estudo contou com 1798 pessoas, entre profissionais, estudantes, profissionais de RH, gestores e especialistas de 24 estados mais o Distrito Federal. O projeto iniciou com imersão teórica ao assunto, conversa com especialistas, entrevistas com o público, faz pesquisa quantitativa e divulgação.

Racismo no mercado de trabalho

A pesquisa apresenta dados em que somente 34% dos funcionários das maiores empresas são negros. Menos de 10% dos profissionais negros ocupam altas posições hierárquicas e 0,4% são mulheres negras em cargos executivos (Ethos 2016).

E, por falar em mulheres no mercado de trabalho, a situação da mulher negra é ainda mais desfavorável: 59% inferior é a remuneração da profissional negra em relação ao que recebe um branco, ficando atrás da remuneração do homem branco, do homem negro e mulher branca (IPEA, Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça 1995-2015).

Black In traz também que 2 em cada 3 profissionais de RH afirmam que os negros são menos de 20% dos candidatos que concorrem às vagas. E mais: 3 em cada 4 afirmam não haver demanda por profissionais negros para ocupar altos cargos nas empresas. Ainda com os profissionais de RH, quando questionados o porquê há poucos negros, a maioria acredita ser o preconceito, que ficou 47% dos motivos mais citados entre os respondentes.

O estudo traz outros dados e vídeos de entrevistas sobre a questão. Para fazer o download acesse blackin.santocaos.com.br e preencha o formulário.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail