Como selecionar currículos com sabedoria e agilidade

7 de novembro de 2017

Por Fernando Medina

Fernando Medina, diretor de operações da Luandre

Os processos de recrutamento e seleção estão cada vez mais enxutos e otimizados. O RH, com o objetivo de ser cada vez mais estratégico, percebeu que é mais vantajoso deixar parte do Recrutamento e Seleção da sua empresa na mão de empresas especialistas porque isto reduz custos, tempo e faz com que o RH possa focar em outras atividades da área. Com processos mais enxutos e grande parte sendo feita por uma empresa especializada, o RH reduz drasticamente o tempo e energia despendidos nesta atividade. Independentemente de o processo ser feito por uma consultoria ou dentro da empresa, a área de recursos humanos sempre vai se deparar com a fase em que precisa selecionar, entre os currículos disponíveis, aqueles que irão avançar no processo. E será que você está fazendo isto da maneira correta?

Na Luandre, recebemos milhares de currículos todos os dias de candidatos que querem participar de processos para diversas vagas. Se a consultora não for ágil, não vai conseguir selecionar os melhores candidatos dentro do prazo.

A primeira tarefa, ao analisar um currículo, é verificar se o candidato atende os requisitos básicos da vaga: localidade, cargo pretendido, escolaridade, etc. A maioria das vagas tem uma série de requisitos, alguns obrigatórios e outros opcionais. Um bom sistema ajuda bastante nesta hora, porque traz os candidatos que já tenham os requisitos obrigatórios.

O segundo passo é analisar sua experiência profissional. Ele trabalhou no segmento? Realizou em outras empresas o que ele precisa fazer na sua? Muitas vezes é difícil, pelo currículo, perceber se o candidato tem experiência especifica em alguma atividade, mas muitas vezes é possível saber se ele ao menos tem experiência na área e nas atividades gerais do cargo.

O terceiro passo, em que eu sempre presto atenção, é a questão da estabilidade e crescimento de carreira. Este é um candidato que cresceu e ficou nas empresas? Ou ele pula de empresa para empresa de ano em ano? Se ele não fica mais de doisanos em uma empresa, por que ficará na sua?

Por fim, analiso o currículo como um todo, se há erros de português, se ele tem cursos adicionais, experiências fora do país ou em ONGs, atividades extracurriculares. Se estes pontos mencionados forem positivos, é hora de chamá-lo para uma entrevista, para conhecê-lo de verdade.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail