Tecnologia

Como a tecnologia auxilia empresas na retenção de talentos

Tecnologia vai otimizar tarefas e reduzir custos e tempo nas práticas dos RHs

Da Redação
16 de Maio de 2018

No mundo em constantes transformações provocadas pela tecnologia, o perfil dos profissionais, cada vez mais dinâmicos e conectados, mudou. Mas uma característica permanece: todo profissional tem um sonho, uma meta, um objetivo. E, quando a empresa e o RH conseguem identificar este novo perfil e atender necessidades do colaborador, têm mais chances de alcançar uma meta desafiadora: reter e motivar o funcionário. 

Diante desta realidade, como as empresas devem fazer para reter funcionários, descobrir talentos, investir em carreiras, além de descobrir quais são os sonhos, metas e objetivos dos seus colaboradores? Segundo Rodolfo Ribeiro, CEO e fundador da 7waves, “considerando a inexistência de barreiras entre vida pessoal e profissional, os RHs de empresas têm hoje uma grande oportunidade de proporcionar aos seus colaboradores benefícios além daqueles comumente oferecidos atualmente”, e completa: “a partir do momento em que o RH se sente como um parceiro do colaborador no oferecimento de oportunidades para que estes alcancem seus objetivos pessoais e de carreira, reforça-se o vínculo afetivo e a vontade de ir além, com entusiasmo pelo trabalho e pela organização”.

A tecnologia vem como uma grande aliada dos RHs. As empresas estão conseguindo diminuir gastos, economizando tempo e otimizando resultados com o auxílio de aplicativos que estão substituindo práticas tradicionais nas rotinas dos departamentos. Home office, como nova modalidade de trabalho, controle de ponto, recrutamento e seleção, reuniões por videoconferências ou audioconferências e aplicativos que utilizam de Inteligência Artificial (AI), como os que têm a proposta de ser um coach virtual (7waves), são exemplos reais em algumas empresas. “A plataforma 7waves ajuda gestores de RHs a entenderem as expectativas do seu coletivo de colaboradores, de forma a criar estratégias mais assertivas para retenção de talentos alinhadas a uma melhor qualidade de vida no trabalho e fora dele, afirma Rodolfo.

Ainda desconfiado, o RH começou a discutir e traçar um planejamento quanto ao futuro, entendendo e reconhecendo as transformações causadas – em pouquíssimo tempo – pela 4a Revolução Industrial. Por outro lado, há uma grande preocupação de empresas que ainda não perceberam a relevância do assunto, o que pode ser fatal para a saúde da organização. “Ainda em 2018 há muitas áreas de RH que estão na era do departamento pessoal, com sistemas arcaicos, comportamento organizacional pouco colaborativo, clima tenso e o entendimento de que o ser humano contratado, independente do nível hierárquico, é apenas um insumo para a realização de tarefas. Empresas como estas estão cada vez mais fadadas à falência, pois a falta de entrega do profissional à sua atividade é claramente percebida na qualidade do produto ou serviço utilizado pelo cliente.

Neste contexto, o futuro é hoje, pois há transformações visíveis no ambiente corporativo impactando organização e funcionário e redesenhando modelos tradicionais de trabalho, para gestores e profissionais. Rodolfo, com a solução 7waves, garante bons resultados às empresas. “Para empresas que têm uma visão mais de curto prazo, o impacto da 7waves no negócio é imediato, principalmente na otimização dos investimentos realizados em treinamento e desenvolvimento. Para aquelas que se abrem para outras possibilidades de métricas que não as estritamente financeiras, há impacto no clima organizacional, principalmente em atributos como pertencimento, pois a empresa torna-se uma parceira da vida de cada colaborador, não apenas pagando o que lhe é devido mensalmente (conhecido como salário)”.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail