Gestão

Contratar ou não? eis a questão

4 de dezembro de 2013

Sabe aquela vaga que está difícil de ser preenchida? Pois bem, se até o momento não encontrou alguém que se encaixe no perfil necessário, não adianta substituir um Audi por um Fusquinha ou vice-versa. Caso isso ocorra, sua empresa continuará sofrendo problemas de retenção de talentos e, num futuro breve, você terá de voltar a procurar novos candidatos para aquela mesma árdua vaga. Para evitar esse processo desgastante para todas as partes, o especialista Diego Maia, presidente do Grupo Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas (CDPV), reúne algumas dicas importantes a serem observadas na hora da seleção de novos integrantes para a sua equipe:

1 Na dúvida não contrate, mesmo que esteja com pressa para preencher uma vaga vital para a operação da empresa ou execução do negócio.

2 Não “mate” bons candidatos em posições nem tão boas assim. O funcionário qualificado não ficará muito tempo em uma vaga aquém de suas possibilidades.

3 Consulte sempre as referências reais. Ligue para o ex-chefe do candidato. E não se esqueça de buscar informação junto ao RH ou contatos pessoais indicados no currículo. Quem sabe se bom mesmo é o ex-chefe?

4 Foque os três princípios: integridade, inteligência e energia. Como diz Warren Buffet, “integridade é o mais importante, se o candidato não a tiver as outras duas vão te matar”.

5 Na entrevista, fale menos e escute mais. Deixe o candidato falar sobre suas experiências, anseios, desejos e visão de futuro.

6 Identifique as quatro questões prioritárias: Ele precisa trabalhar? Quer trabalhar? Gosta de fazer o serviço proposto? Ele sabe fazer minimamente o serviço?


O que você mudaria?
Para saber o que um candidato a uma vaga de emprego mudaria no processo seletivo, a Havik, consultoria de recrutamento e desenvolvimento de profissionais, fez uma pesquisa com 914 pessoas. O levantamento mostrou que:

> 40% dos candidatos gostariam de receber um feedback ao final do processo seletivo;

> Para 24%, a mudança mais significativa é saber o nome da empresa contratante de imediato;

> 16% buscam uma abertura maior da companhia para esclarecimentos de eventuais dúvidas;

> Para outros 16%, o desejo é de que o tempo na evolução de uma etapa para a outra seja menor;

> Apenas 5% das pessoas gostariam de maior pontualidade nos horários agendados para as entrevistas.

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail