Gestão

Conversar Mesmo — sempre

Carolina Sanchez Miranda,
8 de outubro de 2014
Viviane Thomaz / Crédito: Divulgação
Viviane, da Gazin: transparência na comunicação / Crédito: Divulgação

A Gazin usa todo o arsenal de recursos disponíveis para a comunicação interna: reuniões, e-mails, intranet, murais, vídeos, skype, palestras, teleconferência e outros. “O processo é tão pontual, natural e simples que chegamos a denominá-lo de diálogo brutal”, afirma a diretora de recursos humanos, Viviane Thomaz.

Segundo ela, a alta direção se comunica constantemente com os colaboradores pessoalmente, por meio de palestras, visitas às unidades e pela Rádio Gazin. Além disso, o papel dos líderes no processo de melhoria da comunicação é fundamental. “A premissa da Gazin é que o funcionário não se engaja se não sabe o porquê. Por isso, cabe aos líderes manter o processo contínuo de gestão do conhecimento, principalmente nos momentos de frustração. Muitas coisas que nos desagradam precisam ser conversadas para que possamos crescer e planejar evoluções”, observa.

É na reunião mensal de resultados que eles são orientados diretamente pelo presidente. No evento, o CEO apresenta números da empresa por unidade de negócio e recados que precisam ser compartilhados com os demais membros da equipe. Quando o presidente não pode falar pessoalmente, ele e os diretores elaboram vídeos, enviam SMS ou ligam para transmitir seus recados.

Outra ação da Gazin na área da comunicação que merece destaque é a chamada “reunião do bom-dia”. Diariamente, antes de se iniciar o expediente, os líderes reúnem suas equipes para atualizá-las sobre o andamento dos negócios da empresa e das metas diárias. “Percebo que a comunicação é algo complicado em muitas empresas. Quando as pessoas nos visitam, acham a nossa reunião do bom-dia uma coisa muito bacana. Mas para nós é normal”, comenta Paulo José da Silva, gerente de serviços financeiros. “A comunicação é algo bastante enraizado na empresa e feito com transparência”, destaca.

O colaborador diz que a fluidez das informações nos diversos veículos de comunicação e a disciplina com a qual a equipe mantém a comunicação contribuem para o resultado positivo. “Facilita tudo. Posso ir visitar as filiais no horário da reunião do bom-dia, que eu tenho certeza de que todos estarão reunidos lá, mesmo se o gestor não puder estar presente. Também sei que as informações que passo por e-mail para o gestor no dia anterior serão transmitidas para a equipe no dia seguinte. É tão simples e tão eficaz ao mesmo tempo.”, explica Silva.

Essa confiança das pessoas vem se traduzindo em bons resultados para a Gazin. “Avaliamos que quanto mais transparente a comunicação, mais rápido podemos contar com [novas] ideias, sugestões e comprometimento das equipes para execução dos processos com qualidade”, conclui a diretora de RH.

Práticas de comunicação que valem ouro na Gazin
* Reunião mensal do presidente com os líderes.
* Reunião diária dos líderes com a equipe antes do expediente, a “reunião do bom-dia”.
* Feedback Amor x Verdade — os líderes falam com sinceridade o que precisa ser dito. Cada um recebe feedback para melhorar o trabalho, preservando a autoestima dos funcionários, independentemente do cargo ou da função.
* Campanhas internas contra a fofoca e pensamentos negativos, com mensagens das lideranças e presidente.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail