Gestão

Conversar para crescer

Leandro Quintanilha
5 de dezembro de 2013

A comunicação interna é tratada como um pilar estratégico na Caterpillar do Brasil, filial da multinacional fabricante de máquinas e veículos operacionais, como escavadeiras, carregadeiras, motoniveladoras e tratores de esteiras, entre outros. É principalmente por isso que a unidade brasileira consolidou a sua posição como empresa modelo em engajamento de funcionários. Há dez anos, o índice de satisfação interna se mantém acima de 90%.

“O espírito empreendedor disseminado é a base para criar um ambiente no qual os funcionários sentem a empresa como uma segunda casa”, afirma a diretora de RH, Suely Agostinho. “Isso inspira a criatividade e a vontade de superação, traduzida em volumes recordes de participação de ideias para a melhoria contínua de processos de pessoas, qualidade, custos, velocidade e segurança.”

Em 2012, 97% dos funcionários declararam entender bem as estratégias da companhia. De fato, são diversas as ações de comunicação interna. A revista bimestral Em Ação já tem mais de 50 anos de circulação, retratando programas da empresa e novidades do mercado. A administração também mantém canais de contato, por meio do boletim eletrônico Mensagem do Presidente, do Blog do Presidente e do videojornal Momento Caterpillar, com 20 minutos de duração, que divulga periodicamente a cultura e as estratégias da companhia.

Os gestores se mantêm em contato com as suas equipes por meio do boletim semanal Algo Mais, que conta com a participação de mais de 300 líderes, no qual são divulgadas informações específicas de cada área em primeira mão, sem atropelo da diretoria, o que reforça a relação de confiança entre chefes e subordinados. Finalista do prêmio Abreje 2010, o projeto Bola da Vez segue o caminho inverso, com vídeos elaborados e apresentados pelos funcionários da ponta operacional.

Essa fluência de comunicação é confirmada pelo instrutor de treinamento operacional Marcos Batista, que trabalha há sete anos na companhia. “A empresa tem um conjunto de ações que favorecem a comunicação – é muito tranquilo para um funcionário abordar superiores para expor uma ideia ou dar uma opinião”, diz. Mesmo nas áreas operacionais, ele afirma, todos os funcionários têm um bom nível de escolaridade – o que torna mais efetiva a comunicação interpessoal também entre pares.
Para Batista, a infraestrutura também fortalece a autoestima dos funcionários para o contato com os seus superiores. “Tenho a minha sala, a minha mesa, o meu telefone e muita liberdade”, diz. “Todo esse conjunto favorece a interação.”

Boas práticas
Comunicação interna intensiva, com projetos como a revista Em Ação e o programa de vídeo Bola da Vez. Todos os níveis hierárquicos têm canais adequados de expressão.

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail