Gestão

Cuidar do ambiente e das pessoas

Carolina Sanchez Miranda
6 de dezembro de 2013

O Google cuida tão bem dos funcionários quanto uma mãe de seus filhos. Eles, aliás, têm até um apelido carinhoso: googlers. O pacote de benefícios é tão completo que mais parece um folheto de propaganda do emprego ideal. E todos têm os mesmos direitos. O plano de saúde do presidente, por exemplo, é o mesmo do funcionário que acabou de entrar no Google para desempenhar a posição mais baixa dentro da hierarquia. E é assim para todos os demais benefícios. Não há distinções ou privilégios. Trata-se de um único pacote.

Esse plano conta com uma rede de cobertura de alto nível e é 100% subsidiado pela empresa. Mesmo assim, se algum funcionário quiser se consultar com um médico fora da lista de conveniados, ele terá um reembolso de 400 reais por consulta. Os benefícios voltados para a saúde incluem também assistência odontológica 100% subsidiada pelo Google. Os que usam óculos de grau ou lentes recebem reembolso de até 450 reais anuais para cobrir gastos com esses itens.

Para desempenhar suas funções nos escritórios, os googlers recebem apoio completo. Todos têm direito a uma vaga de estacionamento no prédio onde estão localizados os escritórios da empresa. Os funcionários também recebem um notebook para poder trabalhar e ter mobilidade. A empresa paga a internet móvel e da casa do funcionário, por meio de um reembolso de até 112 reais. E, por incrível que pareça, os profissionais recebem ainda uma verba de 100 reais para decorar suas mesas de trabalho. As decorações mais criativas são premiadas.

Para estudar e se aperfeiçoar constantemente, os googlers têm à disposição até 16 mil reais por ano em reembolso. Os cursos realizados devem ter alguma relação com a função da pessoa. Uma parte do valor disponível, 20%, pode ser gasta com cursos relacionados ao desenvolvimento da criatividade, como culinária, fotografia, filosofia etc.

Os benefícios garantem a tranquilidade do funcionário para estar pleno dentro e fora do escritório, enquanto estiver trabalhando na empresa e depois disso também. O auxílio maternidade e paternidade é diferenciado. As mães podem optar pela licença remunerada de seis meses e os pais podem ter uma licença de quatro semanas, sem desconto em seu salário. Há ainda o baby bonding benefit, que dá reembolso de 900 reais nos primeiros 90 dias em que os papais ou mamães estão em casa para serem gastos na alimentação da família. A ideia é a de que quem cuida de um bebê nem sempre tem condições de fazer uma pausa para preparar as refeições. Mas esse benefício pode ser aplicado nas compras de supermercado ou para a contratação de um serviço de cozinheiro.

A preocupação com a vida pessoal dos googlers vai além. Eles podem ter uma folga pessoal por razões adversas que não estejam cobertas em nenhum dos formatos de licença. Funcionários que estejam no Google por pelo menos um ano são elegíveis a essa licença, que pode durar de 30 dias corridos até três meses.

Por fim, o futuro dos funcionários está assegurado por um seguro de vida e um plano de previdência privada, o GooglePrev. Mesmo se o profissional não quiser fazer contribuições, ainda assim o Google contribuirá com o equivalente a 5% do salário dele. E se desejar contribuir, a empresa fará um depósito no mesmo valor do depósito dele, até o limite de 12% do valor do salário.

Bondade? Não, estratégia
O objetivo da empresa ao oferecer isso tudo aos funcionários é garantir que a saúde, a qualidade de vida e a família estejam asseguradas para que eles possam dar o máximo de seu talento para a empresa. “Acreditamos que o que torna o Google uma ótima empresa são os googlers. As pessoas são o nosso recurso mais valioso e investir nelas impulsiona resultados de negócios relevantes como inovação e retenção”, afirma Monica Santos, diretora de RH do Google.

Segundo ela, além de um pacote de benefícios completo, o Google se esforça para criar um ambiente de trabalho saudável, agradável, colaborativo e produtivo. Já é famoso o diferencial do escritório, que além de local de trabalho é também de lazer e inclui salas de jogos, de descanso, restaurante e “minicozinhas” temáticas apelidadas Feira Livre, Baixo Augusta, Bixiga e Liberdade. “Como nós queremos que as pessoas pensem de forma criativa e ultrapassem os limites, nossos escritórios são inovadores e com design divertido”, comenta Monica.

O clima de descontração é garantido ainda por um evento semanal chamado Thank God It´s Friday, realizado para comemorar a chegada do fim de semana. Ela acontece em todos os escritórios no mundo. É um momento de confraternização que serve também para os funcionários se atualizarem sobre notícias do escritório e da liderança. Durante o ano são realizados ainda eventos divertidos como o Dia do Pijama, o Saint Patricks´ Day, o Rock Day e o Dia da Peruca.

A empresa também se preocupa em ter internamente um público tão diverso quanto o de usuários de seus produtos e serviços. Por isso, seleciona pessoas com diferentes histórias, habilidades e conhecimentos. Para estimulá-las, além de um ambiente de trabalho favorável à criatividade e troca de ideias, oferece projetos interessantes e relevantes. “Os googlers resolvem problemas complexos diariamente em nome da nossa principal missão de organizar a informação do mundo e torná-la universalmente acessível para nossos usuários”, conta a diretora de RH da empresa.

Tudo isso torna o Google bastante atraente para os profissionais do mercado. “Um dos principais motivos que me trouxeram ao Google foi a possibilidade de trabalhar com pessoas incríveis, inteligentes e diversas. O trabalho colaborativo em equipe ajuda no meu desenvolvimento profissional e cria um ambiente de trabalho agradável e desafiador”, diz Mariana De Felice, especialista de comunicação da empresa.

Sobre o escritório e os cuidados oferecidos, Mariana confirma que agradam não apenas a ela, como a seus colegas. “Somos felizes e produtivos no ambiente de trabalho. Nós gostamos de trabalhar no Google”, conclui.

Boas práticas

Mesa customizada: cada funcionário recebe uma verba de 100 reais para decorar sua mesa de trabalho. As decorações mais criativas são premiadas.

GooglePrev: o futuro dos funcionários está assegurado por um seguro de vida e um plano de previdência privada. Mesmo se o profissional não quiser fazer contribuições, ainda assim a companhia contribui com o equivalente a 5% do salário dele.

Folga especial: googlers podem ter uma folga pessoal por razões adversas que não estejam cobertas em nenhum dos formatos de licença.

Baby bonding benefit: reembolso de 900 reais nos primeiros 90 dias em que os papais ou mamães estão em casa para serem gastos na alimentação da família.

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail