Dez erros dos entrevistadores

12 de Fevereiro de 2014





 A entrevista de emprego é um dos momentos mais tensos para os candidatos. Mas engana-se quem pensa que só eles cometem gafes. Os recrutadores também podem errar. Cassio Quintao, sócio da consultoria Proff Gente & Gestão, destaca as falhas mais comuns do RH nesses processos – e como evitá-las:



1 – Falar mais do que ouvir
O recrutador deve explicar quais serão as funções da vaga e como funciona a empresa. No entanto, deve oferecer ao candidato tempo suficiente para que ele possa expor os motivos pelos quais deseja trabalhar na empresa.


2 – Não ler o currículo antes da entrevista
O processo de triagem é essencial para otimizar o tempo do recrutador e evitar entrevistas desnecessárias.


3- Fazer perguntas/testes esdrúxulos
O recrutador deve estar atento aos fatos e qualidades profissionais do candidato, não em saber se ele é do signo de gêmeos ou sagitário.


4 – Atrasar
Organize-se para atender a todos os candidatos no horário marcado. A empresa que deixa o candidato esperando não será tratada com seriedade.


5 – Não considerar funcionários da empresa para o cargo
O profissional que recebe uma proposta da própria empresa se sente valorizado. Além disso, ele já está familiarizado com os procedimentos e a cultura da companhia.

6 – Fazer perguntas óbvias…
… e esperar respostas que digam muito sobre o candidato. Exemplo: qual o seu defeito?  Resposta: perfeccionismo.


7 – Processos seletivos muito longos
É cansativo para o candidato e para o recrutador, além de caro para a empresa.


8 – Não considerar as habilidades comportamentais
É importante avaliar a habilidade do profissional de se relacionar com colegas e superiores. Saber inspirar a equipe e gerar um clima organizacional favorável Í  conquista de bons resultados.


9 – Não pensar no longo prazo
A seleção do candidato deve ser feita de forma a imaginá-lo seguindo uma carreira na empresa.


10 – Não usar as redes sociais
Hoje, o recrutador tem em mãos uma ferramenta que, se bem utilizada, pode traçar um perfil mais apurado do profissional.





Percurso

> VILLARES METALS


A Villares Metals conta com uma nova diretora de RH, TATIANA GODOI. Com mais de 18 anos de atuação na área, a executiva possui no currículo empresas nacionais e multinacionais, como Newell Rubbermaid, Stihl Ferramentas e Termolar. Formada em administração de empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Tatiana é pós-graduada em RH pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos e possui cursos de extensão no Brasil e na França. 

> PFIZER


A Pfizer anuncia mudanças na área de RH. LISANDRA AMBRÓZIO (foto) foi promovida a diretora sênior regional de RH para América Latina, e DENILSON LIMA assume a diretoria de RH no Brasil. Lisandra entrou na Pfizer em 2006 como gerente  de compensação e benefícios e, em 2010, tornou-se diretora de RH. Já Lima começou sua trajetória na multinacional em 2010 como gerente de RH na unidade em Guarulhos. 

> Volkswagen


A Volkswagen do Brasil tem novo vice-presidente de RH:  o alemão HOLGER RUST, que assume o cargo no lugar de Josef-Fidelis Senn. Rust estudou ciências sociais e economia na Universidade de Berlim e iniciou sua carreira no Grupo VW na Porsche, em 1990, sendo responsável pelo Gerenciamento Central de RH. Antes de ingressar no Grupo Volkswagen, o executivo atuou em empresas internacionais de
outros segmentos.


Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail