Gestão

Dicas para gestores de RH e empresas na adaptação ao eSocial

Da Redação
19 de Abril de 2018

O eSocial já está em implementação desde janeiro de 2018, mas diversas empresas ainda estão em processo de adaptação ou nem começaram a tratar do assunto com a devida atenção. Isso as deixa passíveis a multas, algumas delas relacionadas à saúde e segurança do trabalho.

Joyce Mendes, gestora de novos negócios para Saúde e Segurança do Trabalho (SST) da Unibem Saúde Ocupacional, elencou 10 dicas para gestores de RH e empresários, úteis ao processo de adaptação e implementação do eSocial.

Envolva as principais lideranças da empresa e promova cursos, pois o eSocial não será só uma responsabilidade do RH, mas também de todos os setores como financeiro, contabilidade, operação, comercial e TI;

As lideranças terão papel fundamental no sucesso da implantação do eSocial, pois são elas que muitas vezes atropelam as normas exigidas. Acompanhe de perto toda a implementação do eSocial na empresa e principalmente, seja um exemplo, estimulando o cumprimento das regras;

O eSocial, tem papel fiscalizador e gerará multas automaticamente. Isso impactará nos lucros ou balanço da empresa. Não se adequar ao eSocial pode se tornar um custo expressivo, ou seja, um risco ao desempenho das contas;

Entenda que as multas não mudam, o que muda é a forma como a fiscalização acontece. Ela será muito mais eficiente e o sistema foi criado para justamente evitar fraudes e consequentemente aumentará a arrecadação do Governo Federal;

Antecipe-se sempre que puder quanto ao envio de informações ao eSocial. Não deixe nada para a última hora;

A Saúde e Segurança do Trabalho (SST), o que inclui avaliação de riscos e os exames Ocupacionais (Admissão, Periódicos, Retorno ao trabalho etc), treinamento para funções, que representam risco para a saúde do trabalhador, é uma das questões mais importantes, pois grande parte das multas pesadas estão previstas de acordo com o não cumprimento das normas nessa área. Cheque se a sua empresa está cumprindo com as exigências das Normas Regulamentadoras;

Nunca é tarde para se adequar, se for necessário considere a possibilidade de contratar consultorias ou especialistas no assunto;

Toda mudança é um pouco difícil no começo, mas é importante observar que o eSocial protegerá a empresa no futuro, se tudo estiver sendo cumprido conforme a lei;

Fique atento aos prazos para envio de dados e informações e ao faseamento (calendário) do eSocial;

Promova palestras sobre o eSocial e sobre as políticas da empresa entre todos os funcionários, pois eles também precisarão entender que precisam cumprir regras, normas, horários e prazos. O eSocial é bom para todos, não só para a empresa.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail