Tecnologia

Empresas temem riscos nas redes sociais digitais

Divulgação
21 de julho de 2014

Levantamento exclusivo da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) mostra que as empresas brasileiras estão preocupadas com o que as pessoas estão falando sobre elas nas mídias sociais. Aproximadamente 69% dos entrevistados afirmam que utilizam ferramentas de análises e mensuração para compreender o que estão dizendo em relação à marca, produto ou serviço.

Dentre as atividades de acompanhamento mais utilizadas, destacam-se com 61,8% o monitoramento de espaços corporativos em redes digitais, com 41,2% a integração desse monitoramento com soluções de marketing e com 38,2% a análise do sentimento do cliente. A pesquisa revela, ainda, que para os próximos anos a expectativa muda um pouco.

A avaliação do sentimento do cliente em relação à marca, produto ou serviço promete liderar a lista com 52,9% das respostas. Quando questionados sobre a preocupação com os riscos de exposição negativa da corporação nas redes sociais digitais, 64% das empresas entrevistadas têm esse receio, mas acreditam que eles podem ser diminuídos ou evitados. Danos à reputação da marca e a divulgação de informações estratégicas são as principais preocupações.

#L#

Os dados são do estudo Espaços corporativos em redes sociais digitais e processos de colaboração nas organizações: realidade no Brasil que considerou uma amostra formada por 53 empresas associadas à Aberje, de diversos segmentos e setores da economia, e classificadas entre as 1000 Maiores Empresas do Brasil, segundo o Valor Econômico. As informações foram obtidas por meio de questionário preenchido em sistema on-line, no período de 06 de fevereiro a 28 de março de 2014.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail