Gestão

Equilíbrio entre metas e vida pessoal

5 de dezembro de 2013

A tarefa de distribuir energia elétrica para 223 cidades do estado de São Paulo e mais cinco do Mato Grosso do Sul não é nada fácil; assim como também não é nada singela a missão de conduzir a gestão de pessoas num universo de mais de 3.600 funcionários. Mas a Elektro, distribuidora de energia elétrica, geriu os dois processos com louvor. E qual é o segredo? O equilíbrio entre metas e vida pessoal.

Para chegar a essa estabilidade, a gestão de pessoas da Elektro trabalha com dois focos: um plano bem definido de treinamento e de desenvolvimento de competências e programas de qualidade de vida. No primeiro, prevalece a formação do funcionário com base na meritocracia. Já no segundo, o fator humano sobressai. A proposta é detectar e, se possível, solucionar problemas pessoais dos colaboradores que afetem o seu desenvolvimento profissional.

A gestão de pessoas da Elektro é conduzida a partir do chamado ciclo de desenvolvimento de pessoas – um modelo que balanceia competências e resultados a partir de quatro etapas: comprometimento; medir e avaliar o feedback; plano de desenvolvimento; e recompensar o mérito.

Na primeira fase, a organização alinha metas e expectativas para cada cargo da empresa; na segunda, há uma avaliação de desempenho considerando competências estruturais e de liderança, com apoio de comitês de avaliação compostos por gestores imediatos e convidados. A terceira etapa consiste no alinhamento de expectativas entre colaborador e gestor, assim como na definição das ações de desenvolvimento que farão parte do plano individual do profissional. Na fase final, é executado o plano de treinamento e desenvolvimento estabelecido nas avaliações anteriores. Esse é o momento de promoções ou méritos de acordo com os resultados alcançados. Só em 2012, mais de 30% do quadro de funcionários recebeu algum tipo de promoção.

“As informações obtidas no ciclo balizam todas as ações de RH da companhia. Elas são pré-requisitos para os processos de recrutamento interno, concessões de bolsas de estudos, méritos e promoções e auxiliam na identificação de ações de treinamento e desenvolvimento de cada colaborador”, explica Fabrícia Abreu, gerente executiva de RH e sustentabilidade. “É também com base nessa informação que elaboramos nosso plano de sucessão”, acrescenta.

A partir dos dados do programa ciclo de desenvolvimento de pessoas, são elaboradas as estratégias de educação corporativa. Atualmente, os colaboradores contam com 70 tipos de treinamentos de temas variados. Além disso, a Elektro mantém um programa de bolsa de estudos que inclui cursos de ensino técnico profissionalizante, graduação, pós-graduação e de idiomas. Só no ano passado os investimentos na área foram de cerca de 4 milhões de reais.

Parte desse montante também foi destinada às ações educativas de cunho inclusivo. Como companhia cidadã, a Elektro mantém uma escola de eletricistas, destinada àqueles que querem exercer a atividade, e uma escola inclusiva, voltada para pessoas carentes e com deficiência, que oferece cursos de teleatendimento, informática, logística e administração.

“Trabalhamos o desenvolvimento de todos os níveis organizacionais de forma customizada, começando pela formação de jovens aprendizes, passando pelo programa de estágio e por ações de treinamento e desenvolvimento individuais”, destaca Fabrícia. “Temos ainda um foco diferenciado para os níveis de gestão e especialidade, cuja formação e acompanhamento são constantes, tanto para os que já ocupam tais posições quanto para a geração do futuro.”

Para Alexandre da Silva, engenheiro de operações júnior da organização, o grande diferencial da Elektro é a oportunidade de desenvolvimento que ela proporciona aos seus profissionais. “A empresa oferece inúmeras formas de desenvolver seus colaboradores, desde treinamentos, avaliações contínuas com feedbacks até ações mais informais como acesso livre a gestores da companhia, para compartilhar experiências”, afirma o engenheiro de 29 anos, que entrou na companhia como estagiário em 2010 e foi efetivado no início do ano passado.

Benefícios
Plano de saúde, cartão-alimentação, cartão-refeição, plano odontológico e previdência privada, seguro de vida e auxílio-medicamento são algumas das vantagens oferecidas pela Elektra. Contudo, a política de benefícios da companhia não é apenas atrativa pela quantidade, mas sim pelo foco no colaborador. Um bom exemplo disso são os programas de auxílio emergencial para desastres naturais e o Mais Família, que resolvem problemas pessoais dos colaboradores para que isso não os atrapalhe em suas atividades laborais. No primeiro caso, o colaborador que tiver seu imóvel e bens destruídos por uma enchente ou incêndio poderá recorrer ao auxilio da Elektro, que concederá um empréstimo de até dez salários. Já no segundo, as profissionais que estão grávidas contam com um acompanhamento, da gestação até os primeiros anos da vida da criança. As gestantes participam da realização de encontros presenciais com especialistas, como obstetras e enfermeiros, de atividades práticas de massagens para bebês, além de orientação sobre a documentação, plano médico e vacinas.

Além das ações já citadas, a organização também estimula a prática regular de exercícios físicos, mantendo equipes de esporte, grupos de corrida e convênios com academias de ginástica. Outra sutileza no trato com os colaboradores é a elaboração de grupos de teatro e coral com o objetivo de promover a integração entre as pessoas e momentos de descontração.

“O RH é formado por profissionais altamente qualificados, que entendem as demandas do negócio, as necessidades dos nossos colaboradores e a importância de seu trabalho”, comenta a representante de RH da empresa. Para ela, essas ações assertivas contribuem para alavancar os resultados e garantem a perenidade da empresa.

Boas práticas

Escola de Eletricistas: visa capacitar profissionais e colaboradores que têm interesse em atuarem como eletricistas. O programa de capacitação tem carga horária de 972 horas.

Escola Inclusiva: programa de formação de pessoas com deficiência e de pessoas carentes da comunidade, tem duração de quatro meses e apresenta conteúdo adaptado às necessidades da Elektro.

Plano de saúde: benefício diferenciado que é oferecido a 100% do nosso quadro de colaboradores. O padrão é o mesmo tanto para o presidente quanto para aqueles que estão na base da nossa hierarquia.

Tratamentos psicológicos: por meio da Fundação CESP, os funcionários podem fazer consultas com psicólogos pagando um pequeno valor de coparticipação.

Programa de apoio para incapacidades: auxilia no processo de habilitação e reabilitação de portadores de deficiência física, mental, sensorial ou múltipla por meio de reembolso de serviços, medicamentos e materiais essenciais ao tratamento quando não estão cobertos pelo plano de saúde.

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail