Espaço para falar e ouvir

    0
    474

    Respeitar para ser respeitado. O mote tradicional é o que explica o destaque da Pormade, fabricante paranaense de portas de madeira para a construção civil, na dimensão Respeito. Segundo Hermine Schreiner, diretora de RH, os prêmios e o ambiente de trabalho baseado em respeito decorrem de uma política estruturada para cuidar das pessoas – algo que não se consegue com apenas um ou dois projetos. “É preciso uma política de gestão que procure olhar o indivíduo integralmente. O segredo para o respeito está em abrir espaço para as pessoas falaram e participarem, sem retaliações”, diz. Na prática, defende a gestora, a conquista do respeito do funcionário envolve dois grandes fatores: abertura para que os colaboradores possam expressar os seus pontos de vista e criação de oportunidades de crescimento. “Ouvimos e tentamos entender o que cada um traz e damos possibilidade para crescer”, afirma. Segundo ela, ninguém pode dar aquilo que não recebe. “Se o funcionário receber estímulos, vai devolver com respeito e dedicação.”

    As oportunidades aparecem na Pormade especialmente para os profissionais que já atuam lá. Os quatro novos coordenadores recém-efetivados, vaga abaixo apenas de diretor na hierarquia corporativa, tiveram o seu plano de carreira desenvolvido dentro da empresa. “Mas nada é obrigatório. Perguntamos para o profissional se ele quer a promoção. Caso ele rejeite por qualquer motivo, não haverá retaliações”, conta Hermine.

    Outra maneira de abrir oportunidade está na Universidade Corporativa. Inaugurada em agosto de 2010, tem foco em qualificação técnica operacional – um tipo de profissional em falta para a Pormade. “Em um ano, qualificamos 150 profissionais em cursos modulares de 100 horas-aula. A meta para 2011 é triplicar esse número”, ressalta. O grande desafio para o futuro está em suportar as dores do crescimento. O bom desempenho nos negócios está gerando contratações: a Pormade deve saltar dos atuais 290 funcionários para 440 até o final deste ano – e os novos colaboradores precisam estar alinhados com a cultura da empresa. “Aqui, todos se conhecem. Não podemos perder o nosso jeito, informal, onde todos se sentem à vontade, porque estamos crescendo”, diz.

     

    Ações para todos
    1. Promoções no lugar de contratações
    Para reforçar as oportunidades aos funcionários já contratados, a Pormade tem preferência por promoções. E nada é mandatório.
    2. Universidade corporativa
    Com foco em formação de técnicos operacionais, a iniciativa também fornece cursos para familiares. Ao todo, 200 mil reais por ano são investidos no projeto.
    3. Fugindo do turnover
    Os diretores circulam por todos os ambientes e ninguém precisa marcar hora para ter uma conversa. O modelo desburocratizado culminou com um turnover mensal de 1,46% em 2010.
    [fbcomments]