Gestão

Especialista dá dicas de como evitar acidentes no trabalho

Brasil ocupa o 4º lugar com maior número de acidentes de trabalho no mundo

Da Redação
27 de Abril de 2018

O dia 28 de abril é o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho. A data foi escolhida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) para relembrar os 78 mineiros mortos numa explosão em uma mina de Farmington, no estado da Virgínia (EUA), em 1969.

No Brasil, os dados sobre acidentes em ambiente de trabalho são preocupantes. O país ocupa atualmente o 4º lugar no mundo em ocorrência de acidentes desse tipo, ficando atrás da China, Índia e Indonésia. O Anuário Estático de Acidentes do Trabalho (AEAT 2016), traz uma queda de 7% no número de acidentes em relação a 2015.

O gestor e especialista em Segurança do Trabalho Sidney Ferreira de Sousa, da Unibem – Assessoria em Saúde Ocupacional e Medicina do Trabalho, elencou oito importantes dicas para que empresas e gestores de RH evitem acidentes nas empresas, implementem ações preventivas mais eficientes, protejam os trabalhadores e, além disso, mitiguem o risco com multas e indenizações. Confira!

Desenvolva manuais rápidos e práticos sobre proteção, uso de equipamentos, aplicação de normas e estimule a leitura dos mesmos;

Invista em treinamentos sobre riscos dos ambientes, produtos químicos, operação de máquinas, combate a incêndios. Inclua nesses treinamentos um capítulo que explique os procedimentos corretos a serem tomados no caso de cada tipo de acidente;

A manutenção do ambiente de trabalho em boas condições, a revisão e checagem de equipamentos deve ser encarada principalmente como responsabilidade do gestor de cada área que possui risco, e não apenas, como fatores a serem observados pelo trabalhador;

Tenha em mente que os dados sobre acidentes de trabalhos divulgados ou reportados no Brasil possivelmente são mais alarmantes, uma vez que nem todo acidente ou morte em ambiente do trabalho é devidamente fiscalizado ou assim registrado (subnotificação). Com a implementação do eSocial é possível que essas estatísticas fiquem mais próximas da realidade. Trabalhe para que sua empresa esteja cumprindo todas as normas exigidas por lei e que serão fiscalizadas por meio do eSocial;

Mantenha o mapeamento de riscos por funções e cargos sempre atualizado e sob a responsabilidade de um profissional especializado, capacitado e habilitado para que os riscos sejam sempre mitigados;

Terceirizar treinamentos e contratar consultorias é uma ótima opção para grandes empresas que precisam ter foco em suas atividades principais. No entanto, procure sempre empresas com experiência e com profissionais devidamente habilitados e capacitados para esse fim;

O Treinamento para combate a incêndios é fundamental para todas as empresas. Assim como os demais treinamentos, realizar periodicamente, conforme prazos, duração e especificações previstas pelas legislações pertinentes;

Escute os trabalhadores, diretamente ou por meio de sua assessoria em Segurança e Saúde do Trabalhador, pois eles são fundamentais para relatar riscos, falta de equipamentos e podem ajudar muito os gestores de RH e os gestores ou técnicos de Segurança do Trabalho, facilitando assim a identificação de riscos. Envolva todos na missão de zerar os acidentes de trabalho que causam tantas vítimas no país. A troca de ideias e participação bilateral (empregados e empregador) na proposição de melhorias das condições de trabalho e medidas de proteção pode contribuir consideravelmente para ambientes de trabalho mais seguros.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail