Estudo analisa o perfil do executivo mais procurado pelas empresas no Brasil

0
1319

A Michael Page, empresa de recrutamento executivo associada ao PageGroup, realizou uma pesquisa analisando o perfil do executivo mais procurado no mercado de trabalho brasileiro. O levantamento teve como base mais de 1.000 ofertas de emprego abertas no site da consultoria em 2014. As vagas analisadas no estudo estão distribuídas em todo o país, com 55% dos postos de trabalho estão concentradas nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, e as remunerações fixas dessas vagas chegam em R$ 35 mil.

Entre os pontos abordados no estudo esteve o quesito formação e, entre as oportunidades em aberto, cerca de 30% buscavam profissionais com formação em engenharia. Em comparação com dados 2012, houve uma retração de 8% na busca por executivos com essa especialização. Já a graduação em Administração de Empresas é desejável em 21% das oportunidades; Economia é exigida em 12%, seguido por tecnologia da informação, 7%. Direito e publicidade e propagando aparecem nas últimas colocações com 3% e 2%, respectivamente. Ainda sobre formação, profissionais com Pós Graduação especifica ou MBA são buscados por 28% das mil vagas analisadas. O inglês como segundo idioma teve um aumento de 3%, em relação aos números de 2012, abrangendo cerca de 70% das vagas. Já o espanhol é desejável em apenas 8% das oportunidades. O francês se manteve estável com 1% neste período.

#L# O estudo da Michael Page também avaliou as habilidades comportamentais mais valorizadas pelas empresas na hora de contratar os seus profissionais. No universo das vagas avaliadas, 59% mencionam como diferencial capacidade de gestão em pessoas ou processos, 17% maior que em 2012. Foco no resultado é a característica procurada por 29% das vagas, 3% menor em relação aos dados de dois anos atrás. Quem aparece na terceira colocação das habilidades mais desejáveis é a liderança, com 22%, um salto de 8% em relação ao ano de 2012. Relacionamento interpessoal é um valor buscado por 12% das vagas e capacidade de execução com 11%.

O profissional com habilidade para a área comercial e de apoio à área de vendas lidera a preferência das empresas com 46% do interesse. Já os profissionais da área financeira (finanças, contabilidade, controladoria e balanço) respondem por 43% do interesse dos postos de trabalho, seguidos pela área de apoio a vendas (marketing, planejamento estratégico, inteligência de mercado e comunicação) com 34% e pelos profissionais do setor de construção e infraestrutura, com 22% da preferência. Profissionais especializados em TI correspondem a 11% da demanda.

[fbcomments]