Fontes de confiança

0
455

São três os pilares da área de remuneração da Kimberly-Clark: transparência, meritocracia e justiça. “Os funcionários conhecem todas as regras relativas à remuneração, à estrutura de cargos e aos grupos salariais da sua carreira. Sabem os critérios para a aplicação anual do mérito e, principalmente, podem perguntar e buscar esclarecimentos com seus líderes ou com o RH, sempre que tiverem dúvidas”, afirma Maria Lucia Ginde, diretora de RH. De acordo com ela, todos os profissionais estão cientes, também, das metas da empresa, das metas de suas unidades e das próprias metas.

“Mensalmente, eles recebem informações sobre os resultados obtidos e, ao final do período, esse processo é formalizado no encontro com seu líder. A remuneração será diferenciada, com base nos resultados obtidos pelo funcionário”.

Para realizar um processo justo, a Kimberly-Clark realiza reuniões de avaliações de desempenho para todos os níveis da organização. “Nesses encontros, os critérios são discutidos amplamente antes da decisão sobre a avaliação final de cada um”, diz Maria Lucia. Para avaliar a competitividade dos salários dos colaboradores, bem como as políticas e práticas de remuneração, a empresa realiza pesquisas salariais anuais. Para as carreiras de gestores, vendas e profissionais, a frequência é anual, com revisão semestral. Para a carreira técnica, a realização é bianual, com revisão anual.

Ainda para garantir o alinhamento com o mercado, a empresa tem ativa participação no Grupo de Empresas de Consumo (Gecon), que tem por objetivo inicial elaborar pesquisas salariais para agilizar a troca de informações entre empresas e identificar práticas e tendências em RH.

“Consideramos que temos uma política de remuneração bastante adequada, pois atualizamos  constantemente nossas práticas e revemos nossos benefícios, levando em conta a realidade do nosso negócio e do mercado, como fizemos recentemente com a remuneração variável da nossa equipe de vendas”, afirma Maria Lucia. (Inaldo Cristoni)

Quando a empresa ganha, todos ganham

Remuneração variável é estratégia para envolver colaborador no negócio

Os programas de remuneração variável da Kimberly-Clark vão além de compor o pacote total de remuneração e garantir a sua competitividade: são de fundamental importância para envolver todos os colaboradores na estratégia de negócio da companhia. Quando a empresa ganha, o colaborador também deve ganhar. Para recompensar os profissionais de maneira adequada, a organização possui três planos de remuneração variável, uma para cada público – técnicos, funcionários administrativos e diretoria. Além disso, ainda oferece stock options para a liderança, a partir da gerência sênior, como forma de reter talentos.

[fbcomments]