Carreira e Educação

Freelancers são 77,03%; maioria é Geração Y com nível superior

Pesquisa foi realizada entre setembro e outubro de 2017

Da Redação
13 de Maio de 2018

Qualidade de vida, passar mais tempo com a família, ter mais flexibilidade, complemento de renda e, em alguns casos, ganhar mais do que um emprego com carteira assinada, por exemplo, são só algumas das razões que fazem com que o trabalhador brasileiro busque por um trabalho freelancer, seja ele parcial ou integral.

Uma pesquisa intitulada Mercado Freelancer – em sua primeira edição produzida pela RockContent, 99Jobs.com e WeDoLogos – durante os dias 14 de setembro a 14 de outubro de 2017 – com 9561 respondentes de diversas áreas de atuação, mostrou que 77,3% destes profissionais atuam como freelancer, sendo que 79% dos que participaram da pesquisa são da Geração Y ou Milênio, nascidos na década de 80 e meados de 90.

As mudanças no mercado de trabalho são cada vez mais nítidas, quando observamos dados como os da pesquisa Marcado Freelancer e novos perfis de trabalhadores e empresas, além de novas atividades. O trabalho freelancer é um exemplo destas mudanças, que está se consolidando cada vez mais e só não é maior porque o profissional não sabe por onde começar, 48,09%.

O perfil do freelancer

Chama atenção, de muitos dados na pesquisa, o fato de que 94,6% têm nível superior, e destes com graduação prevalece os profissionais de Humanas, 73% seguido dos de Exatas, com 16,74%. Por mês, o profissional freelancer pode retirar de 1 mil a 5 mil reais.

Os profissionais de Marketing Digital são a maioria, 28,33%, de freelancers, à frente dos profissionais de Design e Criação, com 27,82% e Mídias Sociais, com 24,77%, e Audiovisual, com 9,39% Uma opção adicionada pelos respondentes da pesquisa foi a de Produção de Conteúdo, isto é, profissionais das áreas de jornalismo e publicidade, com 6,6%.

A pesquisa Mercado Freelancer está disponível na internet e o download gratuito pode ser feito neste link.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail