IR 2018: contador lista 7 dicas para facilitar a declaração

Prazo de entrega termina às 23h59 do dia 30 de abril; contador orienta não deixar para a última hora

Da Redação
16 de Abril de 2018

Falta menos de um mês para o prazo de entrega do Imposto de Renda 2018 acabar, mas muita gente nem começou a separar os documentos necessários para declaração ou ainda tem dúvidas de como ou o que declarar no IR deste ano.

Para facilitar e esclarecer algumas das principais dúvidas dos contribuintes, o contador Gustavo Oliveira, sócio-proprietário da Oliveira & Associados Organização Contábil, listou abaixo sete dicas para quem quer evitar erros e transtornos ao declarar o Imposto de Renda.

Tenha em mãos todos os documentos necessários para a declaração

Procure guardar todos os documentos que você precisará para o preenchimento da declaração. É muito importante ter os comprovantes de tudo o que você incluiu no IR. Os informes de rendimentos bancários e aplicações financeiras, recibos de despesas médicas e com educação, CPF dos dependentes, lista de aluguéis recebidos e dados dos imóveis alugados (caso tenha), não podem faltar.

Baixe o programa gerador da declaração com antecedência

O download do programa fica disponível no site da Receita Federal durante toda a temporada. Evite baixá-lo no fim do prazo, pois o sistema pode congestionar.

Informe todos os rendimentos recebidos

Salário, dos rendimentos com aluguéis, aposentadoria e todos os demais rendimentos recebidos devem ser informados obrigatoriamente, inclusive de todos os dependentes relacionados na declaração.

Atente-se às deduções permitidas

Fique atento aos limites permitidos para cada uma das deduções e informe na declaração apenas deduções de despesas que possuam comprovante de gastos. Despesas médicas são ilimitadas, mas despesas com educação, por exemplo, têm um limite anual por titular e cada um de seus dependentes.

Compare e teste os diferentes modelos de declaração

Se o contribuinte possuir muitas despesas dedutíveis, talvez seja mais vantajoso optar pela declaração completa. Na dúvida, compare e teste os modelos antes de enviar o documento. É possível fazer isso no próprio site da Receita Federal.

Procure ajuda especializada

Saber o que pode e deve ser informado em cada campo exige um pouco mais de conhecimento e, neste caso, o contador é o profissional mais indicado para ajudá-lo.

Não deixe para a última hora

Quanto antes a declaração for preenchida, menores as chances de erro e de problemas no envio. Declarações entregues por meio eletrônico e por idosos com mais de 60 anos têm prioridade.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail