Itens de série no pacote

0
745
Quem gosta do quê
Gerentes
Entre os gerentes, os benefícios mais aplicados a todas as áreas pesquisadas são os planos de saúde e odontológico e seguro de vida. Porém, eles são considerados os mais desejados e importantes por apenas 63% das áreas pesquisadas. Segmentos como saúde, supply chain, propriedade e construção e TI possuem o plano de saúde como o benefício mais aplicado, mas valorizam a PLR como benefício mais importante dentre os disponíveis (70,2%, 78,2%, 85,3% e 77,7% das respostas, respectivamente).

Para os profissionais de engenharia, 70,6% consideram a participação nos lucros muito importante. Porém, apenas 59,4% recebem o beneficio. O mesmo acontece com os profissionais de finanças: 52,3% recebem a participação, mas 75,3% gostariam de ter o benefício e o consideram importante.

Diretores
Para os diretores, os benefícios mais oferecidos também são os ligados à saúde. Apesar de serem os mais aplicados, apenas 27% dos diretores os consideram os mais importantes. Para 63,3% das áreas pesquisadas pela Michael Page, a PLR é o item mais importante dentro do leque de benefícios disponíveis.

Os de saúde são considerados os mais importantes para as áreas de banking, engenharia, supply chain, propriedade e construção, finanças, TI e jurídico. A área de healthcare – que tem como benefícios mais aplicados os planos de saúde e odontológicos e seguro de vida – valoriza como benefício mais importante a previdência privada (88,2% das respostas). Por outro lado, RH, vendas e marketing valorizam o plano de saúde como o benefício mais importante.

Quais os benefícios mais desejados e os mais aplicados, ou mais comuns, entre gerentes e diretores de companhias brasileiras? Para responder a essa questão, a Michael Page, empresa especializada em recrutamento e seleção de média e alta gerência, ouviu 6,5 mil executivos de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná, comparando as 11 divisões em que ela atua (banking, healthcare, RH, vendas, marketing, engenharia, supply chain, propriedade e construção, finanças, TI e jurídico).

Na liderança dos mais oferecidos estão os ligados à saúde: plano de assistência médica, planos odontológicos e seguro de vida. No entanto, ter participações nos lucros (PLR) da empresa é o grande desejo de gerentes e diretores.

Segundo Leonardo de Souza, diretor da Michael Page, os planos de saúde e odontológico e os seguros de vida são, sem dúvida, valorizados pelos profissionais. Entretanto, com o passar do tempo, esses benefícios passaram a ser interpretados como algo padrão, vistos quase como uma obrigação de toda empresa. “Não oferecê-los causa um impacto negativo [na empresa], pois eles já são esperados pelos executivos”, diz. “O fato de a PLR ter um espaço representativo na pesquisa faz com que ela seja valorizada pelos gestores. Atrelado a isso, ela tende a ser um instrumento mais meritocrático, na medida em que não está apenas veiculada ao resultado da empresa como um todo, mas também aos resultados alcançados individualmente pelos profissionais. E esse equilíbrio traz benefícios para a empresa e para o profissional”, diz.

[fbcomments]