Gestão

Líder pela primeira vez? Descubra os riscos e como resolver conflitos

Divulgação
13 de Maio de 2014
Alexandre Prates
Alexandre Prates, coach e especialista em desenvolvimento humano 

Assumir uma posição de líder pela primeira vez, além de ser uma tarefa complexa, exige cuidados principalmente no início. Para o coach e especialista em desenvolvimento humano Alexandre Prates a primeira precaução é tentar identificar o cenário que o profissional está pisando. “A primeira gestão é algo que geralmente mexe com as pessoas e faz com que elas se motivem. E essa empolgação em demasia pode ser um problema”, afirma.

Um dos erros cometidos pelos novos líderes é a necessidade de mostrar serviço, o que pode não ser visto com bons olhos pela empresa. “Mudar muita coisa logo de cara, principalmente em empresas que tenham uma cultura mais enraizada, pode não ser visto com bons olhos. Imagine uma organização na qual as coisas são feitas há 10 ou 20 anos do mesmo jeito e você chega impondo um modo de ser. Por mais que você esteja correto, passar por cima desta cultura seria um perigo”, alerta Prates.

De acordo com o especialista, isso não quer dizer que o novo líder tenha que se omitir ou deixar de expressar sua opinião. “Só é preciso controlar a empolgação para realmente fazer as coisas no tempo correto. No começo, o envolver as pessoas deve ser a primeira grande preocupação do gestor.”

Depois, sim, vêm as mudanças de processos. “Se o novo líder inverter a ordem, tendo a ser boicotado. É claro que as pessoas têm expectativas sobre o gestor, de que ele vá organizar a empresa, mas engajar as pessoas é fundamental para que ele conquiste os resultados esperados”, completa Prates.

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail