Luluzinha no clube do bolinha

    0
    594

    As mulheres conquistam cada vez mais visibilidade no mercado de trabalho. Ocupam desde funções estratégicas até as mais simples, e possuem, muitas vezes, melhor desenvoltura em certos trabalhos do que os homens. Na construção civil não é diferente. O que no passado era considerado função estritamente masculina, hoje, ganha espaço entre as mulheres. A Cosil Construções e Incorporações, por exemplo, conta com casos de sucesso em suas obras e explica que as mulheres são preparadas para trabalhos que exigem mais disciplina, organização e delicadeza. É o caso de Iranildes Santos Carvalho, de 49 anos, que trabalha como rejuntora há um ano. “Elas se destacam em funções manuais que exigem cuidados e rejuntar é um bom exemplo. Com certeza, por seu capricho e atenção aos detalhes, conseguem realizar esses trabalhos com eficiência”, diz Anaí Tombolatto, gerente de RH.

    Nas funções estratégicas da construtora, a presença feminina também tem lugar garantido. Lais Tayrine de Araújo Matos, de 22 anos, engenheira civil, está na empresa há nove meses e conta que entrou numa oportunidade de estágio. “Após terminar a faculdade fui contratada para fiscalizar as obras, ajudar na mediação e no planejamento. Fico a maior parte do tempo na obra com muitos homens, que sempre respeitaram o meu trabalho”, diz.

    Outro bom exemplo que ressalta a importância crescente das mulheres nesse setor é a própria gestão da Cosil, composta por duas diretoras, na área comercial e de incorporação. Também os setores de marketing e sustentabilidade são liderados por elas. “Nossa força de trabalho, a dedicação e a preocupação em estar sempre atualizadas nos mantêm fortes nesse mercado. Há ainda outras funções nas quais contamos muito com as mulheres. O atendimento ao cliente é uma delas, pois acreditamos na sensibilidade feminina para compreender as necessidades de cada morador”, completa Anaí.

    [fbcomments]