Mais do que decoração

Ana Beatriz Chacur, Adriano Vizoni
15 de dezembro de 2011
Adriano Vizoni
Escritório do empreendedor, na Casa Office 2011, em São Paulo (foto: Adriano Vizoni)

Visualize como é o lugar em que você trabalha. Agora, responda: ele é confortável? É um retrato dinâmico de um espaço corporativo contemporâneo? Reúne sofisticação e tecnologia? Você acredita que sustentabilidade e beleza andam juntos, favorecendo o bem-estar e a produtividade? Essas perguntas são apenas para enfatizar que, muito mais do que decoração, levar ambientes como esses para outras áreas da empresa pode ajudar na melhoria da produtividade, da satisfação e da qualidade de vida de seus colaboradores, como explica a arquiteta Luciane Hato, do escritório Karla Chachet e Luciane Hato Arquitetura I Interiores. Ela lembra que boa ou maior parte do tempo passamos em nosso ambiente de trabalho, assim, é extremamente importante considerar todos os aspectos técnicos, estéticos e arquitetônicos para executarmos um espaço funcional, ergonômico e agradável.

Mas as companhias, assim como as pessoas, têm estilos próprios, por isso, é importante que a aparência do escritório esteja alinhada com o perfil de seu público. Dessa forma, Luciane explica que, antes de iniciar um projeto desse tipo, é preciso ter um retrato completo da empresa, com suas características e demandas. “Só assim o ambiente vai gerar colaboradores mais produtivos e a companhia terá resultados positivos”, completa.

Segundo ela, quando um profissional é contratado para tal serviço, antes de viabilizar um projeto que atenda às necessidades e funcionalidade, deve considerar questões técnicas, como iluminação, acústica e térmica. E foi justamente isso que alguns projetos apresentados durante a Casa Office, mostra de arquitetura corporativa que aconteceu recentemente na capital paulista, trazem. Com propostas inusitadas, sem limites preestabelecidos e com desafios à lógica e à realidade, os projetos escolhidos para esta matéria, sem dúvida, servirão como um retrato dinâmico do espaço de trabalho contemporâneo, referência para quem planeja montar ou
redecorar seu escritório, empresa ou home office. O presidente da Casa Cor Angelo Derenze explica que a ideia do projeto é apresentar soluções para o aproveitamento dos espaços e tendências para quem deseja conciliar qualidade de vida com o dia a dia corporativo. “Em qualquer tipo de corporação, seja ela pequena, média ou grande”, completa Derenze.

Escritório do Empreendedor 
Um lugar onde o empreendedor pode receber as pessoas para reuniões formais ou descontraídas, realizadas em lounges anexos à área de trabalho. Esse foi o objetivo das arquitetas Lígia Egas e Carla Fazenda ao criarem o ambiente. O espaço começa pela recepção, que conta com uma luz minimalista que vem do próprio balcão. “A brincadeira do painel com retalhos das sobras do piso usado no escritório reflete no espelho desconstruído convidando para entrar”, explica Lígia. As cores usadas com equilíbrio também conversam entre si, fazendo deste espaço um lugar de trabalho aconchegante. A questão da sustentabilidade também está bem presente. “A arquitetura de interiores deve ser pensada como um todo, visando conforto aliado a materiais simples e duradouros”, explica. 

Central de Notícias
Um ambiente meio high-tech, ou seja, com recursos tecnológicos que podem ser utilizados em sua amplitude como, por exemplo, as poltronas que acomodam os computadores de mão, associando praticidade e conforto. Em meio a cores agradáveis e suaves, tecidos e móveis aconchegantes produzidos com materiais naturais, o espaço projetado pela arquiteta Cristiane Schiavoni é voltado aos profissionais da imprensa. O ambiente conta, também, com uma área de descompressão para relaxamento e descanso, além de muitas geladeiras em estilo retrô. 

Escritório do Empresário
Ao entrar nesse espaço o que mais chama a atenção são as paredes e uma grande árvore instalada no meio da sala. Com a ideia de natureza mais próxima ao profissional, o arquiteto Maurício Karam criou o espaço “verde”. Alheio a padrões convencionais, com mobiliário corporativo, salas específicas de reunião ou computadores em rede, o ambiente explora o conceito de “pontos criativos” – que aproximam o projeto das características de uma sala de estar. Focado na integração, o escritório permite despachar, estabelecer metas ou delegar funções a partir de uma chaise, por exemplo. Além disso, um bloco de mármore divide os ambientes. Este espaço não deixa dúvidas de que sustentabilidade e tecnologia andam juntas. 

Carlos Saldanha Office
O espaço projetado pelo designer de interiores Leonardo Di Caprio, em homenagem ao cineasta brasileiro Carlos Saldanha, ficou tão aconchegante que por alguns instantes dá vontade de deitar no sofá da entrada ou assistir filme na sala de reunião que, com estrutura de anfiteatro, contempla também mesa e cadeiras integradas a uma arquibancada, e permite que os visitantes se sentem em diferentes níveis e posturas. Liberdade, conforto e interatividade aqui são a alma do negócio. 

Gallery Office
Nesse ambiente os arquitetos Marcos Muller, Eliana Sampaio e Fernando Villaça apresentam um espaço acolhedor para o trabalho, com quadros e móveis que misturam retrô e moderno. Mas é na simplicidade que paira a beleza e o sucesso. Detalhes bem resolvidos proporcionam conforto e minimizam tempo de obra. O resultado reflete-se no êxito dos empreendimentos. 

Adriano Vizoni Adriano Vizoni
Adriano Vizoni Adriano Vizoni

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail