Gestão

Manual da liderança corporativa

Da Redação
22 de outubro de 2014
Manual de liderança / Crédito: iStockphoto
Crédito: iStockphoto

A época do líder carrasco se foi. O mercado não aceita mais tal postura. O líder de hoje é um gestor em mutação, que precisa constantemente adquirir novas habilidades e competências de acordo com as mudanças estratégicas do negócio. E por falar em novos rumos do mundo corporativo, é ele, o líder, que deve ser o principal agente dessa mudança.

O consultor e diretor da Strategy Consulting, Jorge Bassalo diz que a liderança é fundamental em processos de mudanças organizacionais. Para o especialista, o líder ou patrocinador da mudança precisa ser ativo e visível durante esta fase de transição. “Ele deve ser o principal elo entre todas as áreas da empresa para que a mudança ocorra dentro do planejado e [seja] visível por todas as áreas e pessoas envolvidas nela.”

O segundo passo é acreditar. Sim, acreditar no processo de mudança, pois um líder desencorajado e descrente contamina qualquer evolução corporativa, seja ela significativa ou apenas uma alteração de posicionamento. “Ele precisa buscar o engajamento de todos, e para isso necessita ser reconhecido por toda a empresa como o principal defensor das decisões tomadas pela empresa”, indica. Há ainda outro ponto importante na pauta desse líder. “O gestor deve se comprometer com todas as fases da mudança. Seja no período do planejamento, da execução ou do acompanhamento, é necessário que ele esteja presente e contribua de forma ativa com sua equipe em todos os momentos, ou seja, a sua atuação precisa ser consistente”, alerta Bassalo.

Questão de competência
A atitude de ser um agente de mudança por si só não se sustenta sem competência. Por isso, é importante a troca de experiência e reciclagem de conhecimentos para tornar todos os processos ainda mais eficientes e lucrativos. Allessandra Ferreira, sócia e palestrante da AlleaoLado explica que para ser um bom gestor, o líder deve buscar: conhecimento a respeito do negócio e mercado em que atua, habilidade para lidar com gente e atitude de vencedor. “Com estes três pontos, ele consegue fazer cursos de especialização focados no mercado em que atua, participando de treinamentos de autodesenvolvimento, comunicação e desenvolvimento de grupos”, explica.

Baseado em verdade, orientação e supervisão, Allessandra aponta os 6Cs que devem compor o perfil de um bom líder, onde cada “C” revela uma competência a ser desenvolvida pelo gestor. São elas:

1º C – Competência do Conhecimento
Conheça as dores da equipe, da empresa, dos clientes e saiba como resolvê-las é fundamental para quem quer exercer o papel de líder. Quando as pessoas percebem que você se dedica, estuda e pesquisa sobre os pontos citados, isso inspira mais respeito.

2º C – Competência da Criatividade
Utilize a criatividade para transformar problemas em oportunidades. Essa paixão por resolver desafios e ajudar pessoas a superá-los incita a capacidade criativa para manter a energia de todos no estado “outstanding” (extraordinário, marcante).

3º C – Competência do Compartilhamento
Realize e estimule o networking entre os líderes, para que estes compartilhem entre si suas visões a respeito dos desafios, das oportunidades e das possibilidades que cada um vivencia em suas áreas. A partir destas trocas de informações, as decisões tomadas beneficiarão mais de uma área e a empresa como um todo.

4ºC – Competência da Convicção
A convicção é contagiante e positivamente persuasiva se você acredita no seu propósito junto ao grupo, para que sua opinião obstinada toque o coração das pessoas. Uma forma prática de estimular esta competência é implementar nas pessoas à sua volta fortes crenças, que as auxiliem a acreditar e confiar que tudo dará certo.

5ºC – Competência do Cuidado
Importe-se com as pessoas e demonstre interesse por seu público alvo. Faça isso com entusiasmo. Utilize todas as ferramentas para demonstrar este cuidado, seja através de fóruns, reuniões, redes sociais ou mesmo e-mails trocados. Demonstre interesse pelo que seus liderados têm a dizer, compartilhe seu conhecimento e aprenda com eles, fazendo da sua liderança uma fonte de troca.

6º C – Competência da Credibilidade
Fazer a gestão da sua credibilidade é imprescindível para que todas as demais competências se mantenham fortes. A maneira mais eficaz de gerir esta credibilidade é fazer com que suas ações justifiquem suas palavras. Tenha atitudes que mostrem que você está trabalhando para formação de novos líderes. E nunca prometa o que não vai cumprir.

Dica Compartilhada
*Compartilhe com a sua equipe os 6Cs;
*Convide sua equipe para discuti-los;
*Debata sobre como cada uma delas poderá contribuir para o propósito definido por todos;
*Estimule sua equipe a aplicá-los a partir de bons exemplos.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail