Gestão

Matriz de engajamento

12 de setembro de 2011

Em meio à escassez de talentos, mais que atrair profissionais capacitados, a PepsiCo está atenta também em oferecer programas para engajá-los, capacitá-los e retê-los. Para isso, desenvolveu no Brasil o ROKET (Retention of Key Talents, ou Retenção de Talentos-chave), um programa de gestão de talentos que identifica os profissionais considerados críticos para a companhia e faz um diagnóstico dos fatores que os engajam e que os mantêm na empresa. Com essa análise, os líderes de cada equipe conversam com os profissionais de sua área e utilizam o Ciclo de Engajamento, ferramenta que ajuda a identificar os seis principais fatores de comprometimento. Com base nisso, são oferecidas recompensas, como novos desafios, flexibilidade de horários, cursos e treinamentos, gratificações financeiras, entre outras.

“Há muitos fatores que motivam uma equipe a permanecer na empresa. Qualidade de vida, bom ambiente de trabalho, lideranças inspiradoras, autonomia e flexibilidade muitas vezes contam tanto quanto remuneração e benefícios. Respeitamos a individualidade de cada funcionário, para oferecer o que lhe for mais adequado”, explica o vice-presidente de RH da empresa, João Senise. Com o programa, a PepsiCo pretende melhorar a satisfação de cada colaborador no ambiente de trabalho e reter os talentos, sejam veteranos ou da geração Y.

Os fatores são:
>
liderança
> cultura e direção
> posições desafiadoras
> oportunidades
> reconhecimento & recompensa
> ambiente de trabalho e qualidade de vida.

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail