Gestão

Menos tempo no trajeto

Cristina Morgato, Núbia Matos
18 de setembro de 2012
Thinkstockphotos

Pesquisa da Regus confirma que 48% dos profissionais em todo o mundo trabalhariam com mais empenho se pudessem reduzir o tempo que gastam para chegar ao trabalho. O levantamento, que ouviu cerca de 16 mil profissionais em mais de 80 países, aponta também que metade dos profissionais brasileiros estão se libertando de suas mesas para trabalharem em outros locais, fora do escritório, durante metade da semana ou mais. A possibilidade de escolher locais de trabalho próximos de suas residências os ajuda a diminuir o tempo  gasto no trajeto até a empresa, o que traz comprovadamente benefícios para o equilíbrio entre vida pessoal e profissional. E cada dia, mais companhias estão pensando em práticas de trabalho flexíveis.

Mas como é utilizado o tempo que é economizado nos trajetos? As principais atividades mencionadas na pesquisa foram:

> Dedicar mais tempo ao parceiro (a) e à família (87%)
> Dedicar mais horas à prática de exercícios físicos (85%)
> Dedicar uma parte desse tempo ganho a atividades para ampliar as qualificações educacionais (79%)

“Embora muitos profissionais tenham a possibilidade de escolher diferentes locais de trabalho, ainda há espaço para que mais pessoas sejam beneficiadas pela adoção de práticas flexíveis no dia a dia. Todos são beneficiados quando o tempo gasto no trajeto para chegar ao trabalho diminui”, comenta Guilherme Ribeiro, diretor-geral da Regus no Brasil. Com a ampliação da flexibilidade no trabalho por parte das empresas, além de ter  profissionais mais saudáveis, ganha-se em  produtividade e qualidade do desempenho das atividades.

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail