Gestão

Modalidade Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social Organização do Terceiro Setor

Da Redação
14 de novembro de 2014
Modalidade Organização do Terceiro Setor - Prêmio Ser Humano 2014

Associação Instituto Marum Patrus – Imap (MG)
Case: Jovem no transporte
O projeto foi criado pela equipe do Imap (Instituto Marum Patrus) depois de observada a deficiência constante de profissionais qualificados para o segmento do transporte rodoviário de carga.

O principal objetivo é oferecer capacitação profissional, a conscientização de práticas de cidadania e o primeiro emprego para jovens de 14 a 24 anos, gerando também oportunidade para jovens oriundos de regiões de vulnerabilidade social e de famílias de baixa renda na região metropolitana de Belo Horizonte.
São oferecidas 400 horas de conteúdo teórico sobre todo o processo operacional do transporte, administração e comportamento profissional, por meio de monitores voluntários que atuam nessas áreas.

A empresa parceira do projeto, Patrus Transportes, oferece 880 horas de exercício da prática profissional por meio da contratação dos jovens como aprendizes, durante 16 meses.

A equipe Imap acompanha rotineiramente os jovens, seus líderes e os monitores, e observa que os jovens estão se desenvolvendo e contribuindo ativamente nos setores em que atuam. Pelo projeto, vários jovens têm a possibilidade de se estabelecer como profissionais qualificados e experientes na empresa parceira ou em outras do mesmo ramo, contribuindo, assim, para o desenvolvimento sustentável.
Mais informações: jovemnotransporte@patrus.com.br

Fundação Fritz Müller (SC)
Case: Articulação: Uma atitude para a promoção da solidariedade – Campanha Lacre Solidário
Acreditar na força da solidariedade e no benefício que as cadeiras de rodas proporcionariam às pessoas com deficiência física foi o que motivou a Fundação Fritz Müller (FFM) e os jovens do Projeto Pescar a iniciarem, em setembro de 2012, a Campanha Lacre Solidário, cujo objetivo é trocar lacres de latinhas de alumínio por cadeiras de rodas. A arrecadação surgiu como uma oportunidade de integrar as unidades do Projeto Pescar de Santa Catarina, por meio da iniciativa da unidade de Battistella, em Rio Negrinho. O Projeto Pescar tem como objetivo a qualificação profissional dos jovens em vulnerabilidade social, assim como buscar desenvolver cidadãos mais responsáveis com o meio em que vivem.

Com esse propósito, os jovens do Projeto Pescar da unidade FFM/Havan/Riffel, juntamente com a articulação da FFM, conseguiram mobilizar parceiros, apoiadores, clientes, comunidade blumenauense e de cidades vizinhas para que, em quatro meses, obtivessem nove cadeiras de rodas, superando as expectativas e levando à continuidade da campanha a 2013 e 2014. Vale ressaltar os resultados intangíveis: consciência ambiental em relação à reciclagem, consumo consciente e o sentimento maior, que é proporcionar mais qualidade de vida por meio de pequenos gestos de solidariedade, fazendo diferença na vida daqueles que necessitam. “Agora tenho mobilidade, posso tomar sol e passear com conforto”, comentou Mauro Witzke, beneficiado da campanha em 2013.
Mais informações: responsabilidadesocial@fundacaofritzmuller.com.br

Grupo de Escoteiros Taquató (RS)
Case: Oasis Vila São Martim
Trata-se da ação comunitária que construiu uma praça no bairro São Martim em São Sebastião do Caí. Realizada em março de 2012, a ação utilizou a Metodologia Oasis, desenvolvida pelo Instituto Elos, na qual a comunidade participa ativamente de todo o processo de planejamento e realização da ação, garantindo o engajamento do público beneficiado e tornando os resultados mais duradouros. Sob coordenação de uma equipe de jovens escoteiros entre 18 e 21 anos, a atividade recebeu apoio dos adultos voluntários do Grupo Escoteiro e de facilitadores da metodologia. A equipe realizou as etapas iniciais de pesquisa e planejamento, e contou com o apoio dos 250 escoteiros vindos de várias cidades do Rio Grande do Sul que participavam do 31º Mutirão Regional Pioneiro para o dia do mão na massa, quando a praça foi construída.

A ação apresentou resultados na melhoria da qualidade de vida e na garantia de direitos aos moradores do bairro, que passaram a contar com um espaço de lazer e socialização. Para os escoteiros, foi uma oportunidade de integração com uma comunidade próxima e o exercício de planejamento e execução de um projeto e do serviço comunitário. O processo diferenciado proposto pela Metodologia Oasis criou um vínculo entre os jovens escoteiros e os moradores do bairro; por conta disso, depois da ação comunitária, foram diversas as oportunidades em que o Taquató voltou a Vila São Martim para a realização de melhorias na praça e outros locais próximos.
Mais informações: diogueraz@gmail.com (Diogo Laux)

#Q#

Hospital Moinhos de Vento (RS)
Case: Ações de saúde bucal do Hospital Moinhos de Vento – Um sorriso que alegra vidas
Trata-se de um projeto social que tem ajudado a melhorar os sorrisos de pessoas que vivem em regiões vulneráveis. A difícil realidade de muitas comunidades fez com que se soluções criativas e persistentes fossem buscadas, alcançando resultados importantes nesse projeto, que é fundamental para cuidar cada vez melhor de vidas. As equipes de Estratégia de Saúde da Família e de Saúde Bucal da Instituição Hospital Moinhos de Vento, por meio de parcerias com escolas e creches das regiões, Conselho Regional de Odontologia, Secretaria Municipal da Saúde, entre outros, desenvolvem ações de educação em saúde que envolvem apresentação de teatro com orientação sobre escovação, cárie e alimentação saudável; doação de escova de dentes e realização de oficinas de escovação.

Nos últimos quatro anos, 16 escolas e creches foram visitadas e 6.310 crianças, entre 4 e 6 anos de idade, participaram. O projeto oferece ações de prevenção e atendimento odontológico tanto nas regiões em que a instituição possui Equipes de Estratégia de Saúde da Família (Ilha da Pintada, Ilha Grande dos Marinheiros, Paulo Viaro, Chapéu do Sol e Núcleo Esperança), quanto por meio da Escola de Gestão em Saúde do Projeto Restinga e Extremo Sul, onde são realizados cursos técnicos de saúde bucal.
Mais informações: shirlei.manteufel@hmv.org.br (Assessora de Comunicação)

Instituto Nextel (SP)
Case: Projeto Conectar Juvenil
A principal motivação por trás do projeto de aprendizagem Conectar Juvenil é a preocupação com a formação integral de jovens em situação de risco social, promovendo o seu acesso ao mundo corporativo. Mais do que ajudá-los na capacitação profissional com a experiência real no ambiente de trabalho, o programa interfere diretamente na vida desses jovens, ajudando-os a realizarem seus sonhos. O Conectar Juvenil é formatado para que os alunos tenham a vivência corporativa, além do suporte das aulas teóricas. O programa tem duração de 15 meses, sendo 25% da carga horária ministradas no Instituto e 75% da carga horária prática acontece dentro da empresa. Ao término do curso os jovens recebem a certificação em assistente administrativo e comercial.

Para ingressar no projeto é necessário participar do processo seletivo, além de passar por uma entrevista individual, dinâmicas de grupo e elaboração de redação. Ao ser aprovado o jovem inicia simultaneamente o trabalho na companhia onde foi contratado, junto com o curso no Instituto Nextel. Os resultados obtidos até agora são significativos: quase 4 mil jovens atendidos e 71% deles encaminhados para o mercado formal de trabalho.
Mais informações: leticia.ishiyama@nextel.com.br

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail