Saúde

Mudança gradativa

18 de Fevereiro de 2010
Ogata, da ABQV: não é preciso esperar que surja alguma doença para mudar o estilo de vida

A avaliação médica é fundamental para sugerir ao paciente pequenas correções de rota, pois os exames têm impacto muito grande sobre a qualidade de vida que se espera ter do futuro. Mas o que fazer com os executivos que não conseguem mudar os hábitos? E com aqueles que, entra ano e sai ano, continuam com os mesmos problemas, mesmo tendo aderido ao check-up? Ou ainda com os que só se transformam com o passar do tempo ou quando estão diante de uma situação limite? A mudança deve ocorrer aos poucos, como afirma o presidente da Associação Brasileira de Qualidade de Vida (ABQV), Alberto Ogata.

Tudo começa pela tomada de consciência de que o máximo desempenho profissional somente será conseguido por meio da harmonia, integração e sinergia entre as dimensões física, social, emocional, social, espiritual e intelectual. “Uma pessoa que foca somente o aspecto profissional, esquecendo-se do estilo de vida (atividade física, alimentação adequada, gerenciamento do estresse, não fumar), dos relacionamentos (família, amigos), dos valores e princípios e do aprendizado constante dificilmente conseguirá ter energia e força para o dia a dia”, completa Ogata.

Uma dica importante é se planejar para que o trabalho não ocupe toda a agenda, restando às demais dimensões de vida somente as raras horas livres. Outro ponto importante, segundo especialistas, é lembrar que o bom estado de saúde e a qualidade de vida não são avaliados somente pelos resultados de um check-up, mas também pela análise de como andam os relacionamentos, como a pessoa lida com as emoções, como está o sono e a vida sexual e finalmente como anda a vida profissional e o seu equilíbrio com a vida pessoal. “A partir da tomada de consciência, é importante estabelecer metas que sejam realizáveis e buscar o apoio de outras pessoas para esta mudança. Não basta somente realizar o check-up todos os anos e ficar esperando que os exames se alterem e surja alguma doença para mudar o estilo de vida”, conclui Ogata.

Aos poucos

Para buscar um estilo de vida mais saudável é preciso atentar para três pontos fundamentais:

> Saiba que o máximo desempenho profissional é alcançado por meio da harmonia, integração e sinergia entre as dimensões física, social, emocional
e intelectual.
>  Não deixe que o trabalho ocupe toda a agenda: encontre tempo para essas outras relações.
>  Estabelece metas de mudanças realizáveis e busque o apoio de outras pessoas.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail