Multiplicar experiências

Leyla Nascimento
8 de outubro de 2013

Investir parte do nosso tempo em ações de voluntariado é mais do que dividir um pouco do que conhecemos com outras pessoas e instituições. É multiplicar experiências, somar esforços e descobrir em cada ação uma competência que sequer sabíamos que existia em nós. Doar um pouco do que sabemos e somos em ações dessa natureza é, definitivamente, ter a certeza de que o retorno será maior do que o esperado. E essa foi a percepção que tivemos de nosso ABRH na Praça, evento realizado, este ano, em 12 estados brasileiros.

Cerca de 80 mil pessoas foram atendidas por mais de 1,1 mil voluntários, numa iniciativa que segue para seu 7º ano consecutivo e que contou com o apoio da ABRH-Nacional e das parcerias com nossas seccionais de Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro e Rondônia – isso sem contar com a participação de outras organizações públicas e privadas que também somam seus esforços nesse projeto.

Desse grande contingente de brasileiros atendidos, as principais demandas percebidas pelos voluntários foram as que envolviam recolocação e orientação profissional. A partir dessa constatação, é interessante notar a preocupação cada vez maior com a carreira por parte de nossos trabalhadores – seja para buscar um novo emprego ou uma posição melhor na própria empresa em que trabalham.

O momento para esse tipo de iniciativa é propício, dadas as nossas condições econômicas em relação a outros países que passam por turbulências financeiras, resultando disso uma série de políticas de austeridade que acabam afetando o mercado de trabalho.

Mas para que aproveitemos bem os bons ventos que ainda sopram em nosso país, e para não perdermos a velocidade de crescimento que eles permitem, é preciso superar um grande obstáculo: a formação de nossa mão de obra. A necessidade de se qualificar é item fundamental para todo trabalhador que procure se recolocar no mercado ou se orientar por melhores caminhos.

Nesse belo trabalho desenvolvido por nossos voluntários, passamos de forma clara e objetiva essa recomendação. Esperamos, agora, que esse investimento e essa fé no ser humano possam trazer resultados cada vez melhores para nosso país.

 

 

 

Leyla Nascimento
Presidente da ABRH – Nacional

Reprodução

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail