Nordeste propõe revolução em RH

    0
    140

    Na comparação com as empresas do Sudeste do país, a gestão de pessoas no Nordeste ainda tem muito o que avançar. E, para que isso aconteça, falta um passo fundamental:

    aproximar as lideranças dos profissionais de RH. Isso porque as soluções para muitos dos desafios da área hoje estão nas mãos de líderes que precisam tomar consciência de que políticas da área são capazes de promover resultados – mesmo que estes já sejam satisfatórios – ainda melhores para os negócios. É o que afirma a presidente da ABRH-RN, Martha Sousa.

    “Especialmente no que se refere ao Rio Grande do Norte, os empresários investem muito em maquinário, tecnologia, marketing e vendas, mas a área de RH, que trata do desenvolvimento humano, não tem a mesma visibilidade. É preciso alinhar a linguagem do profissional de RH à das lideranças, mostrar a importância da área e como as empresas que atuam com essa visão conseguem ter um retorno maior e melhor do mercado”, avalia Martha.

    É com esse objetivo que a seccional potiguar vai sediar, pela primeira vez, o CONORH – Congresso Nordestino sobre Gestão de Pessoas. O tema central do evento, cuja 14ª edição será realizada nos dias 26 e 27 de maio, no Centro de Convenções de Natal, não poderia explicitar melhor sua proposta: Revolucionando o Capital Humano: Liderança, participação e mobilização .”Revolucionar é um grande movimento para se fazer uma mudança brusca e o que buscamos no Nordeste é exatamente revolucionar a visão que se tem de capital humano. Só se mudam as pessoas por meio do conhecimento, que é engrandecedor. Não existe outra forma de promover transformações e tanto a ABRH quanto o CONORH têm o propósito de oxigenar o conhecimento das pessoas”, assinala a presidente da ABRH-RN.O tema também é um convite para que as lideranças participem do congresso. A ideia, diz Martha, é contar com um público mais diversificado e quebrar o paradigma de que eventos sobre gestão de pessoas são feitos somente para os profissionais de RH.

    Itinerante, o CONORH teve sua primeira edição realizada em 1998, na Bahia, onde retornou em 2004. Desde então, passou por Sergipe (1999 e 2006), Pernambuco (2000, 2005 e 2010), Paraíba (2001 e 2007), Ceará (2002 e 2008) e Alagoas (2003 e 2009).

    Coetzee abrirá o CONORH

    Palestrante e coach internacional, Hendre Coetzee, sul-africano radicado nos EUA, já é presença confirmada na palestra de abertura do evento. Fundador e CEO do Centro para o Coaching Avançado, Coetzee é autor do Sistema de Mudança em 90 Dias , programa de coaching customizável, que tem sido usado por empresas listadas entre as 500 maiores da revista Fortune e por consultorias dedicadas a criar um processo interno e personalizado de coaching.

    “Quando falo em revolucionar, penso logo em Hendre Coetzee. Ele é extremamente iluminado e pode transformar a vida de muitas pessoas. Por meio da sua palestra, vai sensibilizar o público para a transformação que tanto precisamos fazer”, avalia Martha.

    A experiência de Coetzee vai desde trabalhar como facilitador para a integração entre jovens negros e brancos no período pós-apartheid da África do Sul, passando pela negociação de fusões de grandes instituições financeiras, até o desenvolvimento de módulos de treinamento que visam a melhorar o desempenho de negociadores de alta performance tanto da Nyse quanto da Nasdaq.

    Em um passado recente, Coetzee foi chefe de operações interino e facilitador líder do Behavioral Coaching Institute, treinando Master Coaches no mundo todo. Entre seus clientes, estão empresas como Microchip Technologies, Disney, ESPN, Estee Lauder, Revlon, New York Life, FedEx e World Vision.

    [fbcomments]