O belo truque do calendário

Leyla Nascimento
4 de setembro de 2013

Certa vez, Mário Quintana enalteceu quem havia inventado o que ele chamava de “belo truque do calendário”. Isso porque, segundo o poeta gaúcho, “o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada Ano-Novo é que [eles] nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça”. Não há como contestar tal ideia. Vivemos, a cada passagem de ano, a expectativa de começar do zero todas aquelas promessas que fizemos há 12 meses e que ficaram perdidas em meio a reuniões, a horas a mais dedicadas ao trabalho e a outras situações que se apresentaram como urgentes e importantes – mas que, se bem analisadas, não eram, em muitos casos, nem uma e nem outra coisa.

Buscar nesse sentimento de recomeço a motivação necessária é algo natural de cada ser humano, por mais que ele saiba que, além de desafios futuros, terá de encarar e lidar com problemas ou questões já conhecidas há um bom tempo. E essa análise não cabe apenas a cada um de nós, mas serve, também, para nossas empresas.

A guerra por talentos ainda continuará por um bom tempo. Saber gerenciar pessoas de gerações distintas no ambiente de trabalho ainda se manterá firme na agenda do profissional de recursos humanos. Criar e engajar equipes de alta performance também está na lista, bem como a sempre citada presença estratégica de RH junto às principais lideranças empresariais. Isso sem falar de novos pontos que farão parte do dia a dia desses gestores, trazidos pela ameaça de contaminação da crise que assola a Europa. Um pouco desses desafios para a área responsável pelas políticas de gestão de pessoas é apresentado nesta edição por quem vivencia cada um deles: o próprio profissional de RH. E não apenas os pontos que merecem atenção, mas as perspectivas para os próximos 12 meses.

E que futuro teremos? Pode parecer um tanto simplista a resposta, mas teremos aquele que quisermos construir. Isso significa que arregaçar as mangas e nunca perder a esperança contida no “belo truque do calendário” são dois passos fundamentais para tornar real um futuro melhor, já embalado em boas perspectivas econômicas. São dois passos importantes para cuidar melhor da vida que continua, sem dúvida. Um excelente 2012 a todos.

 

 

 

Leyla Nascimento
Presidente da ABRH – Nacional

Reprodução

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail