O desafio dos gestores em um ano novo

Fernando Belarmino
27 de Fevereiro de 2018

Por Fernando Belarmino

Fernando Belarmino é vice-presidente de operações do GRUPO GR

Fernando Belarmino é vice-presidente de operações do GRUPO GR

Todo início de ano as empresas colocam em prática as estratégias desenhadas no ano anterior, alinhando as expectativas de resultado junto ao time e clientes, com a necessidade de acompanhar constantemente os resultados e ações em face da volatilidade do mercado.

Nesse momento, um gestor não pode recuar ou ficar com receio de repensar as estratégias, aliás, ele sempre deve estar aberto para mudanças. Não apenas quando o resultado não é alcançado, mas também quando o resultado é alcançado ou superado. Um gestor tem que ser inquieto e proativo na busca da melhoria contínua. Não é permitido nunca se acomodar!

O bom gestor deve sempre estar alinhado com sua equipe, saber ouvi-la e incluí-la nos processos, mesmo sabendo da dificuldade de fazer isto com método Por mais que alguns líderes e gestores acreditem que possuem informação privilegiada para a tomada de decisão, a informação real está no dia a dia, no campo. Quem tem a informação viva é a equipe. O gestor tem que ter a capacidade de decodificar e interpretar as informações do campo para a tomada de decisão.

No momento de estipular metas, o desafio é fazer com que seu time seja capaz de criar suas próprias metas. Essa atitude dá condições de que juntos, gestores e equipe, construam metas compatíveis com as necessidades da empresa e possibilidades de mercado. O gestor é o tradutor de ambas as pontas, alinhando as metas com as realidades de crescimento ou sobrevivência da empresa.

Medo do benchmark? Jamais! Deixe o ego de lado e saiba aproveitar. Por que não aperfeiçoar práticas e modelos existentes? Não conseguimos viver de criações constantes, a inovação é também saber fazer o mesmo de forma melhorada ou diferente.

E qual o grande desafio do gestor? Primeiro pensar que o tempo não é seu inimigo e sim saber priorizar o que é essencial. Se você priorizar as ações de forma errada o tempo te consumirá, mas não se pode colocar a culpa no tempo. O desafio maior está em saber alinhar as expectativas. Conseguir de forma clara e direta mostrar o que será gerido, de que forma tudo será avaliado e como mudar o curso das coisas com o resultado em mãos

Lembre-se, gerir não é difícil. Liderar é fácil. O difícil é conseguir fazer tudo que falamos acima de forma organizada e com as expectativas alinhadas com todos os envolvidos.

Um bom novo ano!

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail