O líder e o clima organizacional

0
1227
Marcelo Cardoso / Crédito: Divulgação
Marcelo Cardoso é fundador da Arco 7 / Crédito: Divulgação

Quantas pessoas você conhece que tinham ótimos salários e benefícios e, simplesmente, abandonaram seu emprego? Muitas preferem a satisfação de fazer o que gostam em um bom ambiente de trabalho, onde o reconhecimento é algo valorizado, onde têm chances de crescerem como profissionais e como pessoas. Profissionais como esses acabam se dedicando muito mais e dificilmente se abalam com outra oportunidade de trabalho.

Assim, o que retém bons funcionários é o ambiente organizacional e, quando falamos em clima, o “chefe” é o maior responsável. Ao falar em chefe, não falamos somente do “gestor”, mas da empresa que não está sabendo valorizar o seu maior patrimônio, os colaboradores.

Há empresas que registram uma alta rotatividade e passam a investir em treinamentos motivacionais. Muito se vem discutindo sobre como motivar os colaboradores, mas não adianta fazer apenas projetos de motivação em grupo. É importante conhecer cada colaborador e motivá-lo de uma forma mais efetiva conforme sua necessidade. E como saber a necessidade de cada um? Por meio do diálogo. A comunicação é essencial para o desenvolvimento de um ambiente de trabalho saudável e produtivo.

Cada colaborador é responsável por fazer do seu ambiente de trabalho um lugar de desenvolvimento e produtividade. Mas, também, sabemos que o líder é o maior responsável para que isso aconteça. É ele que vai influenciar positivamente sua equipe para um clima de constante crescimento e realizações.
Se o gestor acredita que o clima é ruim porque os funcionários são ruins, já existe um comportamento totalmente equivocado. O verdadeiro líder precisa chamar a responsabilidade para si; deve tratar sua equipe não como números, mas reconhecer o indivíduo e como ele pode dar melhores resultados. Cada pessoa tem sua perspectiva, seus anseios, desejos e convicções, e isso precisa ser um fator de conhecimento para quem está no comando.

Para conseguir chegar a esse patamar, a comunicação é extremamente importante. Uma política de comunicação em que os colaboradores conseguem conversar com seus líderes sobre dificuldades no trabalho, dar sugestões e, até mesmo, apresentar projetos de melhoria é necessária quando se busca um bom clima organizacional.

O resultado disso é satisfação e comprometimento. Os funcionários passam a se sentir importantes e partes da empresa. Uma comunicação aberta também evita fofocas e a famosa “rádio-peão”, que resulta em insegurança, criando um ambiente estressante e nada motivador. Comunicação gera confiança e confiança gera melhores resultados.

Uma empresa que não tem o foco nas pessoas não consegue segurar seus bons funcionários. Investir no capital humano é essencial. Tudo na vida se resume no indivíduo e isso não deve ser diferente quando falamos do mundo corporativo.

[fbcomments]