O tamanho do apagão

11 de agosto de 2011

> Levantamento da Manpowergroup com 40 mil empresas de 39 países durante os três primeiros meses de 2011 apontou que a falta de profissionais é mais grave no Brasil do que em outros países no mundo. Se, na média, 34% dos empregadores ouvidos têm dificuldades em preencher vagas, esse valor sobe para 57% para empresas brasileiras – o maior valor entre as companhias presentes em países no continente americano.

> No mundo inteiro, o Brasil é o terceiro colocado no ranking de “sofrimento de contratação”, ficando atrás apenas do Japão (líder com 80%) e da Índia (com 67%). Os indianos, aliás, tiveram a maior alta na comparação com a pesquisa de 2010: 51% de crescimento na dificuldade em preencher vagas. Os Estados Unidos vieram logo atrás: de 14% em 2010 para 52% em 2011.

> O principal motivo para não conseguir preencher as vagas está na falta de experiência dos candidatos (fator citado por 28% dos entrevistados). Logo após, a falta de interesse e de candidatos é o segundo maior problema com 24% das respostas.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail