Gestão

Ousar e inovar de corpo e alma

Leyla Nascimento
7 de outubro de 2014
Leyla Nascimento / Crédito: Divulgação
Leyla Nascimento, presidente da ABRH-Nacional / Crédito: Divulgação

A área de recursos humanos se vê diante de desafios em função do avanço tecnológico, das mudanças demográficas e das novas gerações que ingressam no mundo corporativo. Diante do novos paradigmas decorrentes desses fatores, é necessário que o gestor de RH adote um novo modelo mental, capaz de ajudá-lo a criar alternativas para vencer esses obstáculos – e o quanto antes melhor, pois o tempo das mudanças é implacável.

Para ajudar esses profissionais a superar essas e outras questões, a ABRH-Nacional promove uma série de ações e iniciativas. Uma delas é o próprio associativismo, que contribui sobremaneira para a integração e o networking. Realizamos, também, uma série de eventos por todo o Brasil (onde estamos presentes em 22 estados); criamos projetos como o de certificação profissional, lançado oficialmente durante o próprio CONARH; e intensificamos as relações internacionais, propiciando o intercâmbio de informações e tendências na área.

Reflexo da preocupação com esses tempos incertos que rondam empresas e sociedade, escolhemos como tema central do CONARH deste ano RH Urgente! Ousar, inovar, performar. E após quatro dias de intensas e produtivas reflexões, ficamos com a sensação do dever cumprido.

Aliás, chegar à 40ª edição do maior evento sobre gestão de pessoas da América Latina já é razão suficiente para comemorações. Uma delas refere-se à quebra de um recorde: o de público, com 28 mil participantes, dos quais 3,3 mil congressistas. Para dar uma ideia do fluxo e da movimentação, em apenas um dia 10 mil pessoas passaram pelos corredores e auditórios do Transamerica Expo Center, onde o CONARH é realizado desde 2005. Além disso, foram 100 horas de conteúdo e 146 palestrantes reunidos tanto no congresso quanto na feira de negócios EXPO ABRH.

Esperamos que o congresso continue, de alguma forma, na mente e nos corações de quem lá esteve ou de quem, de alguma forma, acompanhou — mesmo a distância — algumas de suas discussões. Pois é preciso estar preparado sempre, como disse um dos personagens de Shakespeare, para ousar, inovar e performar da melhor maneira. De corpo e alma!

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail