Gestão

Pesquisa mostra percepção global sobre contratação de profissionais jovens e sêniores

Divulgação
27 de Março de 2014

Levantamento também inclui análise de percepção sobre benefícios do trabalho temporário
Um estudo desenvolvido pela Randstad Global em 32 países, inclusive Brasil, mostra que no México (86%), Reino Unido e França (ambos 84%) são a favor do recrutamento de jovens iniciantes para sua empresa. Em nível global, três em cada quatro funcionários compartilham dessa opinião. Só na Hungria este percentual é consideravelmente mais baixo (59 %).

Ao mesmo tempo, globalmente, seis em cada dez entrevistados apoiam a contratação de trabalhadores mais velhos. Novamente, com o Reino Unido (83%) e México (79%) na extremidade com índices mais altos, seguido de Singapura (74%) e os EUA (72%). Esta oposição é oposta aos países do Leste Europeu, como a República Checa, Eslováquia e Hungria, onde apenas um terço dos funcionários acreditam que recrutar pessoas mais velhas é importante para a sua empresa.

Quase 75% dos funcionários em todo o mundo acha que o trabalho temporário pode ser um trampolim para uma posição permanente, sendo que a Malásia (89%), França e Polônia (ambas 88%) estão no ponto mais alto da estatística na pesquisa. A mesma questão apontou números consideravelmente menores na República Checa (54%), Grécia (56%) e Hungria (58%). Na procura de um emprego, quase oito em cada dez funcionários usaria uma agência de recrutamento. Parece ser cada vez mais habitual usar uma agência de recrutamento, especialmente no Brasil (93%), México (89%) e Espanha (87%). A opção pela ajuda de uma agência é menos comum na Suécia (55 %) e na Alemanha (56 %).

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail