Por afinidade

0
803
Marly Vidal / Crédito: Divulgação
 Marly, do Sabin: contratar pessoas que têm paixão pelo trabalho / Crédito: Divulgação

Não basta saber fazer, é preciso gostar de fazer. Esse é um dos princípios fundamentais no processo de seleção do Laboratório Sabin, como informa a diretora de Pessoas Marly Vidal. “Usamos como premissa o lema ‘Contrate um sorriso e desenvolva a técnica’”, diz. Para a organização, o mais importante, nesse primeiro momento, são os valores que o futuro colaborador traz.

O Laboratório Sabin cresceu 387% em número de funcionários de 2005 a 2013. Para acompanhar o crescimento da organização, a equipe de gestão de pessoas revisa constantemente as ações para atender e dar agilidade ao processo de seleção. A organização acredita que a entrada de novos colaboradores permite uma oxigenação no ambiente interno e a inovação de práticas. No entanto, o alinhamento à ideologia da empresa é um fator importante para perpetuar a cultura organizacional e garantir o modelo de excelência de atendimento da empresa.

“As etapas que compõem nossa seleção são focadas nas competências e valores organizacionais”, explica Marly. Também é enfatizado o contato entre candidatos e selecionadores (analistas de RH, colegas de trabalho, gestores e líderes imediatos de cada vaga), viabilizando olhares diferentes sobre cada participante. Tomando isso como base, o laboratório busca no candidato a identificação e satisfação pessoal com as atividades a serem desempenhadas. O Laboratório tem a convicção de que pessoas felizes trabalham bem e geram melhores resultados. Assim, na hora da seleção, procura-se conhecer a história de vida do candidato, seus gostos, costumes e sonhos para o futuro.

Contratada recentemente, a agente de recepção Aline Barbosa é um exemplo disso. “Participar do processo trouxe aprendizagem e reflexões”, diz. Durante o processo, o candidato é estimulado a pensar melhor sobre si e sua carreira, o que acaba se tornando um exercício de autoconhecimento. “Isso é muito rico – qualquer que seja o resultado, a prática nos faz refletir sobre se estamos no caminho certo, se a vaga é mesmo o que desejamos e se teremos nossas expectativas correspondidas”, afirma. 

Para ela, a etapa mais cansativa foi a de testes técnicos e psicológicos, que requeriam muita concentração. “A melhor etapa foi a final, na qual foi possível conversar com a gerente, falar das minhas expectativas e escutá-la sobre a vaga e o que se espera de cada selecionado”, destaca.
Todos os candidatos, internos ou externos, participam das mesmas etapas do processo, garantindo uma avaliação imparcial e transparente. Em 2013, foram 51 seleções fechadas com candidatos internos e 11 oportunidades de job rotation para seus colaboradores. 

Como atrair?
* Anúncios em sites de relacionamento com descrição mais detalhada do perfil;
* Anúncios no site da empresa;
* Indicações da comunidade e colaboradores;
* Recontratação de ex-colaboradores;
Como escolher?
* Comprometimento, responsabilidade e simpatia;
* Valores como honestidade, transparência, ética e profundo respeito ao próximo;
* Busca por inovação e melhoria dos processos;
* Competências para oferecer o melhor serviço aos nossos clientes internos e externos.
[fbcomments]