Quanto custa encher o prato

Cristina Morgato
20 de setembro de 2013

Estudo feito pela Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador (Assert) revela que o valor pago pela refeição fora de casa e os hábitos do trabalhador influenciam na escolha dos itens da hora do almoço e desafia a nutrição adequada. Isso porque nem sempre as empresas levam em consideração a média de preços dos restaurantes da região (veja abaixo) para calcular o valor que será fornecido para o colaborador, como explica o presidente da entidade, Artur Almeida, presidente da entidade. “Esperamos que esse levantamento seja um despertar de consciência e um estímulo à adoção de boas práticas de educação alimentar, seja como referência para a adequação do valor de beneficio repassado ou para reflexão para todos que atuam no âmbito do PAT”, comenta. O estudo foi feito entre outubro e novembro do ano passado e coletou cerca de 4,5 mil valores de refeições em todo o país. 

Melhor - Gestão de pessoas

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail