Gestão

Resultados sem sair de casa

Da Redação
10 de setembro de 2014
Arnaldo Moral / Crédito: Divulgação
Moral, da Ticket: mais foco nas tarefas / Crédito: Divulgação

Imagine ter toda sua equipe comercial trabalhando a distância. O que para muitas companhias ainda é um desafio, para a Ticket, empresa de benefícios ao trabalhador, é uma realidade – com bons resultados por sinal. Ao procurar alinhar qualidade de vida e produtividade aos seus 160 colaboradores da área comercial, a companhia optou por oferecer o sistema de home office integral a eles. E desde 2006, quando a ideia saiu do papel, o sistema gerou economia de 3,5 milhões de reais com o fim das salas comerciais regionais.

Crescimento de vendas
Mais importante do que os custos de locação é o ganho em produtividade, com aumento médio de 1,5 visita ao dia, ou 1.770 ao mês, crescimento de 40% no volume de vendas novas e incremento de 76% na receita proveniente dessas vendas. Além da qualidade de vida, o projeto ofereceu flexibilidade de horário de trabalho e possibilitou aos colaboradores mais proximidade de sua família ao incluir mobilidade à rotina, não sendo necessário que o colaborador se desloque em horário de maior trânsito.

“O trabalhador executa suas tarefas mais focado e passa a ter momentos de qualidade com a família, sem deixar suas responsabilidades de lado. Uma simples atividade como não precisar se estressar no trânsito das grandes cidades eleva a sua motivação e isso se reflete em seus resultados”, afirma Arnaldo Moral, head de recursos humanos da Ticket.

Segundo pesquisas internas, trabalhar em home office proporciona mais concentração e foco nas metas diárias, semanais e mensais. E mesmo aparentemente ausente do escritório, o colaborador fica ainda mais próximo dos gestores e dos outros colaboradores, pela troca constante de informações e alinhamentos via rede.

Ecoconomia
De acordo com Moral, outro benefício ao colocar o departamento em home office é a economia ao deixar de locar ou comprar um espaço físico em cada capital do país. “Vemos claramente a redução nos custos. São 365 dias de locação do espaço, incluindo horas noturnas, fins de semana e feriados. Dessas 8.760 horas, apenas 40% são usadas em horário comercial; o restante são horas ociosas. Um custo elevado para o uso tão limitado, já que o colaborador passa um bom período também em visita ao cliente.”

Benefícios…
As vantagens do home office, de acordo com Arnaldo Moral, head de recursos humanos da Ticket

  • Evita os horários de pico do trânsito;
  • Maior concentração;
  • Inicia o trabalho já descansado;
  • Aproveita horas que seriam gastas com deslocamento para aproveitar outras coisas, como ir à academia ou levar as crianças à escola;
  • Flexibilidade de horário;
  • Os colaboradores recebem mesas, cadeiras, celular corporativo, computador e impressora;
  • Além de receber ajuda de custo mensal para despesas com energia elétrica e material de escritório, incluindo os sistemas de trabalho, banda larga, internet security e servidores;
  • Mais autonomia e autogerenciamento para a área comercial.

 

… e dicas

  • O colaborador deve ter organização para cumprir metas, foco e disciplina;
  • Já em atividade, o colaborador deve se preparar para trabalhar e criar uma rotina de se arrumar para a atividade, como se estivesse indo para o trabalho;
  • Manter horários regulares;
  • Disciplina, autonomia, automotivação e confiança são indispensáveis;
  • Outro fator importante é explicar à família que naquele horário ele está trabalhando;
  • Estimule o seu gestor a desenvolver novos ritos e encontros vivenciais;
  • Crie uma área privativa que funcione como escritório, separando o “morador” do “profissional”;
  • Eventualmente, trabalhe em um lugar neutro, como um café, um hotel etc;
  • Permita-se o tempo devido para definir o que funciona melhor para você;
  • Evite ou limite atividades não relacionadas com o trabalho durante seu “expediente”.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail