RH, seus colaboradores são criativos?

0
713
Criatividade / Crédito: iStockphoto
Crédito: iStockphoto

A criatividade é hoje, uma das principais competências para aqueles que querem ascender na carreira. Os gestores ou profissionais de RH podem aproveitar as ideias desses colaboradores para implementar novos projetos, melhorarem processos e aumentar o lucro da companhia. E quais são as características marcantes dos criativos? Como identificá-las e aproveitá-las em prol da organização?

Segundo Ernesto Berg, Mestre em Administração, consultor e autor do livro “Manual de Criatividade Aplicada”, “pessoas criativas têm várias características e qualidades específicas que as diferenciam bastante de indivíduos menos criativos. Conhecendo essas características e desenvolvendo-as conscientemente, todos nós acabaremos incorporando automaticamente esses atributos e habilidades às nossas competências profissionais e pessoais.”

Veja algumas características pontuadas pelo especialista, identifique-as em sua equipe e saiba aproveitá-las na rotina da organização:

Base de conhecimentos essenciais – Quanto mais ampla a faixa de conhecimentos em outras áreas, maior a capacidade criativa do indivíduo. Pessoas que se interessam por outros assuntos, além de suas atividades habituais levam grande vantagem criativa sobre as que não procedem assim.

Capacidade de análise e síntese – A capacidade de fazer análises – e também de sintetizar – é uma habilidade típica de pessoas criativas. Embora a análise possa dar a impressão de ser algo não criativo, ela é uma fase fundamental do processo de concepção, pois permite avaliar problemas ou obstáculos e dividi-los em partes menores essenciais e enxergar a relação entre a parte e o todo. Indivíduos criativos dedicam muito tempo à análise e síntese de solução de problemas, porque dessas observações depende a qualidade das decisões criativas que serão tomadas.

Capacidade de perceber e solucionar problemas – O grande combustível da criatividade são as situações problemáticas, aquelas que requerem soluções que aparentemente não tem saída, ou situações difíceis de resolver. Indivíduos criativos possuem grande habilidade de perceber problemas e desafios que escapam à maioria das pessoas. Eles têm uma sensibilidade de entender aspectos menos óbvios ou os pontos mais promissores de uma situação, aquelas oportunidades ocultas que poucos notam.

Flexibilidade – Pessoas criativas têm grande flexibilidade de raciocínio e conseguem enfocar problemas por vários ângulos diferentes. Quando surgem novos fatos ou circunstâncias, adaptam-se rapidamente à situação, não hesitando em abandonar uma linha de raciocínio, substituindo-a por outra mais plausível. Elas gostam de testar, examinar, avaliar, imaginar diversas alternativas e configurações antes de se decidirem por aquela que consideram a melhor solução para resolver o problema ou descobrir oportunidades.

#Q#
Fluência – A fluência é uma das características fundamentais para a resolução criativa de problemas ou descobrir novas alternativas. Pessoas criativas conseguem gerar muitas ideias diferentes para as mais variadas situações, e não se deixam levar pelo tradicionalismo ou por rotinas estabelecidas.
Habilidade de raciocinar por metáforas – A metáfora é uma figura de linguagem que interliga diferentes realidades através de suas semelhanças. Ela ajuda a compreender uma ideia recorrendo à outra. Ela é um dos instrumentos mais úteis ao trabalho criativo, qualquer que seja o campo de atuação profissional.

Motivação – Pessoas altamente criativas criam, não porque alguém exigiu que criassem algo, mas porque sentem necessidade de fazê-lo. O desejo e a motivação de criar são elementos básicos para elas. Não importa as dificuldades e obstáculos, o indivíduo criativo seguirá em frente sem desanimar, pois seus estímulos são internos, não externos.

Originalidade – Ser original significa livrar-se de estereótipos, ir além do comum e corriqueiro, e imaginar soluções diferentes, mais avançadas e singulares para problemas existentes ou oportunidades que surgem. Pessoas criativas conseguem desestruturar sistemas e processos tradicionais e enxergar além das limitações impostas por regras e regulamentos, criando novas combinações e novas alternativas.

Percepção – Um dos pontos-chave da criatividade é a percepção. É aquilo que muitas vezes está bem à nossa frente, mas não enxergamos. A pessoa perceptiva enxerga além das coisas, do óbvio, das aparências. 

Perseverança e concentração – Pode-se afirmar que a perseverança e a concentração são dois componentes fundamentais e indispensáveis da criatividade e inovação. A criatividade não é para preguiçosos e indolentes, pois exige esforço e trabalho concentrado tanto na fase de experimentação quanto na implantação.

[fbcomments]