Sem ser carro alegórico

22 de Março de 2010
Dá para ser criativa e conciliar as roupas e ambiente de trabalho. Sem parecer um cacto

Saber vestir-se adequadamente para o trabalho vai muito além de apenas pensar em gostos pessoais e em estar em dia com a última tendência da moda. Isso porque cada ambiente corporativo demanda uma roupa diferente. Há os mais tradicionais, como o financeiro, e os mais liberais, como o de comunicação, como explica a consultora de imagem Sabina Donadelli. Segundo ela, o estilo da pessoa e o ambiente de trabalho devem se adequar. “Uma mulher criativa pode usar jeans, com lenço colorido como acessório num ambiente de comunicação, como numa agência de publicidade; mas uma advogada, por exemplo, não poderia usar esse look no fórum, optando por um terninho ou saia e blusa com bijuteira discreta como acessório”, afirma.

A também consultora de imagem Cristina Zanetti, do site Oficina de Estilo, concorda com Sabina. Para ela, não se trata de estar na moda, mas, sim, de ter alguns cuidados na hora de escolher uma roupa para trabalhar. “O que deve prevalecer sempre é o bom senso”, completa. E um traje mal elaborado pode, sim, fechar portas. Segundo Fernanda Rezende, também do Oficina de Estilo, o que vestimos reflete o que somos e um look mal elaborado pode passar uma impressão errada às outras pessoas da empresa, de descaso ou vulgaridade. “O que tem de aparecer é o trabalho da mulher e não sua roupa ou corpo”, afirma.

“Claro que a pessoa não precisa perder a personalidade e se vestir sempre da mesma maneira de preto e branco, por exemplo”, brinca. Ela acredita que as roupas devem refletir a personalidade das mulheres, mas com elegância. Nada de roupas justas ou decotes exagerados. Para Cristina, ter um manual de estilo nas companhias pode ajudar, principalmente nas empresas que vendem serviço. “Não é conscientemente que as pessoas usam roupas inadequadas no trabalho. Muitas não têm informação”, diz. “Às vezes, a pessoa na melhor das hipóteses, pode passar uma ideia aquém ou além do que se exige para o cargo”, completa Sabina.

Fora de moda

Veja a seguir algumas dicas do que não usar no trabalho

– Decotes muito grandes;
– Roupas justas e curtas demais ou muito sexy, como tomara que caia;
– Peças com acabamento ruim;
– Saltos altos demais;
– Camisetas com dizeres engraçados;
– Excesso de perfume e de maquiagem;
– Colares e pulseiras barulhentas.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail