Site busca vagas de emprego para militares da Reserva das Forças Armadas

Divulgação
6 de Março de 2015

Oito anos. Esse é o tempo máximo que os jovens que prestam serviço militar temporário podem permanecer no Exército brasileiro. Durante esse período, eles recebem treinamento básico militar, mas também aprendem profissões civis dentro das unidades militares ou em faculdades e cursos técnicos externos. Após o término do período de serviço, eles passam para a reserva e ficam disponíveis para ingressar no mercado de trabalho civil. Todos os anos, cerca de 70 mil militares se encontram nessa situação.

Foi com o objetivo de promover o encontro entre esses militares e empresas à procura de profissionais qualificados que o RESERVA ATIVA (www.reservaativa.com.br) foi criado. Este é o primeiro e único banco de currículos do Brasil que reúne exclusivamente militares da reserva das Forças Armadas.
A página se destaca pelo perfil de seus integrantes. “Estes profissionais são extremamente valorizados pelo respeito, honestidade, lealdade, iniciativa, liderança, comprometimento, espírito de equipe, capacidade de prever riscos, senso de coletividade, entre outros atributos essenciais para o sucesso de qualquer empresa”, diz Bruno Sevieri, um dos idealizadores do projeto.

Em contrapartida, as organizações que contratam estes profissionais acabam tendo benefícios como o uso de fonte confiável de contratação, preservação e perpetuação dos valores corporativos e aproveitamento do recurso humano nacional. Além disso, os empresários podem ter acesso a um banco de currículos constantemente renovado e formado por milhares de profissionais de diversas regiões do país, com os mais variados perfis, qualificações e áreas de atuação.

A iniciativa é fruto de uma parceria entre Cesar Galdino Filho, advogado e Tenente Temporário do Exército Brasileiro e o Bruno Sevieri, Advogado e 1º Tenente R/2 do Exército Brasileiro, com Fábio Paulo Ferreira, Vice-Diretor do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), entidade ligada à Federação das Indústrias do Estado de SP (FIESP), que juntas agregam hoje mais de 200 mil empresas.
O cadastramento dos currículos e o anúncio de vagas são serviços gratuitos. Caso as empresas precisem buscar um perfil exclusivo, será necessária a escolha de um plano, a fim de custear as despesas do projeto.

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail