Sua empresa investe em políticas de diversidade?

Ricardo Tozetti
19 de Fevereiro de 2018

*Por Ricardo Tozetti

Passamos a maior parte do nosso dia no trabalho, convivemos mais com os colegas do que com os nossos próprios familiares. Esta rotina permite o contato com os mais variados tipos de pessoas, de diferentes opiniões, perfis e ideologias.

Seja racial, sexual, de gênero ou religiosa, discutir a diversidade é atual e necessário, e não poderia ser diferente dentro das instituições. Por esse motivo que companhias como a ADP têm adotados programas de inclusão entre seus colaboradores e incentivando os funcionários a debaterem o tema.

Na ADP o ambiente é muito saudável e positivo em relação à diversidade, postura reconhecida pelos funcionários. A empresa acredita que a heterogeneidade torna o ambiente de trabalho mais produtivo e é importante estimular os colaboradores a expor as suas ideias e convicções.

A companhia apoia a causa promovendo atividades e organizando debates com os colaboradores e convidados. Desta forma eles podem compartilhar ideias e trocar experiências trazendo, inclusive, inspiração sobre como superar as dificuldades.

O programa conta com seis pilares: Pride, voltado para o público LGBT; I Win, colocando gênero em pauta; Padrinhos PCD, para pessoas com deficiência; Racial, onde são debatidas questões de raça; Social, colocando em pauta questões cotidianas, e Liberdade Religiosa, para discutir o respeito às diversas crenças. O sucesso foi tamanho que as atividades, que ocorriam uma vez a cada bimestre, se tornarão mensal este ano.

A partir do momento que uma organização se abre para as diferenças, seus colaboradores se sentem mais motivados e mais apaixonados pelo que fazem. Caso você esteja lendo isso e queira implementar em sua companhia, Ricardo listou algumas dicas para desenvolver programas efetivos:

  1. Saiba ouvir
    Escute seus colaboradores, veja quais são suas necessidades e dificuldades e analise o que é possível ser feito para ajudá-los.
  2. Estude sua corporação
    Identifique o público que você trabalha, saiba como são, assim facilitará em desenvolver atividades que os interessem.
  3. Tenha um posicionamento
    O simples fato da empresa se posicionar de forma clara e transparente desperta no funcionário a vontade de se expressar. Ser diferente é normal e conviver com diferenças proporciona um grande aprendizado, além de muitos benefícios para um ambiente de trabalho de desenvolvimento tanto pessoal como da própria instituição.

Por mais que já existam regras preestabelecidas sobre uma boa postura profissional, o fato da companhia reforçar o respeito e prover um ambiente acessível a todos pode mudar o cotidiano da sua corporação. Em um cenário de altos índices de turnover, políticas inclusivas podem mudar o futuro de seu quadro de funcionários. Experimente.

*Ricardo Tozetti é gerente de Recursos Humanos da ADP para a América Latina

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail