Tecnologia transformando o mercado de trabalho

    0
    21125

    A evolução tecnológica tem transformado o mercado de trabalho. Com as novas tendências, surgem profissões diferentes que exigem novas habilidades. Atualmente, as empresas precisam inspirar e fornecer, possibilitando que as novas gerações de profissionais estejam atualizadas com as carreiras de um futuro cada vez mais próximo.

    Segundo Nilson Acácio Ramalho, gestor do Grupo Impacta, a transformação digital no mercado de trabalho está impulsionando a criação de novas profissões que ainda não conhecemos. “A digitalização das áreas impulsionou um processo de transformação digital de negócios que mudou radicalmente a forma como entendemos e realizamos as coisas”, complementa.

    Segundo ele, o RH tem papel fundamental neste momento de transição, torna-se o centro da estratégia dos negócios, porque transformação digital acontece por pessoas e para as pessoas. “O papel da área de gestão de pessoas é de aproximar as pessoas da tecnologia”, diz.

    – Devido à digitalização de diversas áreas, pode-se dizer que os setores mais prósperos são os tecnológicos?
    A digitalização das áreas impulsionou um processo de transformação digital de negócios que mudou radicalmente a forma como entendemos e realizamos as coisas, e este processo de digitalização envolve diversos aspectos e, principalmente, sobre o uso da tecnologia para ampliar as possibilidades de novos negócios. Olhando de forma mais detalhada para o desempenho, sobre como o cliente alcança sua empresa ou sua visibilidade, engajamento do público alvo, principalmente por meio da mudança de como os negócios são feitos, a fim de ter mensuração de todas as áreas de negócios. A partir desses pilares, a digitalização dos negócios, digo transformação digital, trouxe muitas perguntas aos negócios, que muitos ainda não sabem como responder. Aqueles que sempre se posicionaram de forma tradicional, notaram que as respostas que faziam sentido no passado, não servem mais, e isso criou uma tendência sem volta para alta adoção e capacitação de tecnologia em toda cadeia de valor dos negócios, o que torna esta indústria o maior potencial na história das evoluções.

    – Como os colaboradores devem se adaptar a esta realidade tecnológica do mercado de trabalho? E as companhias?
    Este processo de transformação, onde a tecnologia passa e ter um papel estratégico nos negócios, deve impulsionar as pessoas a serem protagonistas em seu auto desenvolvimento com visão de futuro, se adaptando a realidade deste cenário e momento impar da indústria da tecnologia. Devem buscar conhecimento prático e ter uma capacidade adaptativa singular, uma vez que o que vem pela frente é uma mudança radical na forma como as pessoas se relacionam, seja com pessoas, marcas e serviços. O que o futuro promete é um processo de automatização altamente produtivo e com baixa interação humana, seja em serviços de utilidade pública, como serviços clínicos e hospitalares, segurança, financeiros, entre muitos outros. E com isso, as empresas passam a lidar com um público com muito mais informações e extremamente exigente, surgindo assim novos desafios e transtornos associados à não estarem preparadas para oferecer uma excelente experiência ao usuário ao longo do processo da jornada de compra, assim, estas empresas devem se adaptar para responder as novas demandas deste novo mercado.

    – As empresas tendem a oferecer recursos para os funcionários se adaptarem a esta digitalização?
    Sim, as empresas que estão preocupadas com o futuro dos negócios, estão investindo muito em pessoas, processos e tecnologia. Os CEOs e gestores de negócios já entenderam que inovação, criatividade e colaboração vêm de pessoas que estão engajadas e felizes com seu negócio, e com isso estão investindo de forma significativa na capacitação em tecnologia, gestão e criatividade, oferecendo aos seus funcionários uma formação de alto nível a fim de que o processo de adaptação a esta transformação seja natural e em um ciclo menor.

     – Quais são as principais profissões alavancadas pela tecnologia?
    A transformação digital, trouxe para as empresas novas posições que não existiam a poucos anos atrás e, está impulsionando a criação de novas profissões que ainda não as conhecemos, atualmente há profissões como Cientista de Dados, analistas de Machine Learning ou Inteligência Artificial, Analistas e Engenheiros de Computação em Nuvem, Gerente de Transformação Digital e Mobilidade, Gerente de Marketing Digital, profissões associadas a disrupção com internet das coisas e realidade aumentada ou virtual, profissões que olham para a estratégia de posicionamento dos negócios e sua transformação, mas que não se limitam a estas, e profissões especificas que se adaptaram com uma nova missão, de conectar as pessoas com esta estratégia com visão de TI e negócios, com foco no crescimento e transformação. Um profissional Analista de Desenvolvimento Humano Organizacional, tem como missão de preparar e conectar as pessoas para entender e executar a estratégia de transição organizacional para a transformação digital, pois esta transformação, não é apenas das áreas de TIC, mas de todo o negócio.

    – Quais serão as softs e hard skills do futuro?
    Um profissional versátil e com visão holística de negócios se destacará neste cenário, será importante ter habilidades técnicas (hard Skiils) bem desenvolvidas, para responder aos desafios atuais das organizações e desafios pessoais, tais conhecimentos como linguagens de programação, bando de dados, infraestrutura de data center, computação em nuvem, cripto-moedas, entre outras profissões relevantes no cenário atual, mas a capacidade adaptativa, de aprender, ter flexibilidade cognitiva, negociar serão fundamentais para este profissional, ou seja, ter uma visão sistêmica das relações humanas (soft Skills), serão fundamentais para o futuro. Um exemplo, é que  hoje, temos especialistas e autoridades em determinadas áreas do conhecimento com pouco mais de 6 a 10 anos de experiência, porque são áreas que não existiam e estes, assumiram o principal papel nestas áreas de atuação.

    – De que forma o RH pode ajudar a suavizar essa transição?
    Os RHs neste processo de transição, torna-se o centro da estratégia dos negócios, porque transição ou transformação digital acontece por pessoas e  para as pessoas, com isso, o papel das áreas de recursos humanos, tem  que aproximar as pessoas da tecnologia, educando as pessoas para reduzir a aversão ao uso e adoção dos mais novos métodos, processos e pensamentos digitais. Muitos projetos de TI falham porque há muita resistência das pessoas em adotar uma mentalidade de crescimento. A mudança de mindset de uma organização, passa pela educação, a fim de desmitificar conceitos errados, por novas diretrizes digitais, sobre como devem se comportar com uma nova tecnologia e claro a conscientização e apoio da alta direção sobre tais projetos.

    [fbcomments]